Um casal em uma viagem de volta ao mundo!

O que fazer em Alexandria, Egito

O que fazer em Alexandria – Foi com grande ansiedade e curiosidade que fomos para Alexandria. Também não era para menos, a cidade foi fundada por ninguém menos que Alexandre, o Grande, quando do início da expansão do que seria um dos maiores impérios da antiguidade.

Por muitos anos a cidade também foi um farol de conhecimento. Assim como o grande Farol de Alexandria, uma das 7 maravilhas do mundo antigo, indicava o caminho para os navegadores que buscavam aquela já importante cidade portuária, a Biblioteca de Alexandria atraia os maiores sábios do ocidente e oriente da época.

The Alexandria Naval Unknown Soldier Memorial at the Manshaya

Onde se hospedar em Alexandria

Em Alexandria nós nos hospedamos no Transit Alexandria Hostel. Pagamos USD 18 por um quarto com ar condicionado e banheiro privativo. O hotel é super bem localizado e tem um café da manhã básico incluído. Nós gostamos muito, especialmente da localização que nos possibilitou fazer tudo a pé.

Encontre seu hotel em Alexandria clicando no link abaixo. Você não paga nada a mais por isso, mas nos ajuda a manter o blog 😊

As 10 principais atrações de Alexandria

Para quem gosta de história, não há como não gostar do Egito e, principalmente, de Alexandria. Cidade que é um símbolo do encontro de duas grandes civilizações.

Mas deixando o blá blá blá de lado, segue aí as 10 principais atrações da cidade.

1 – Biblioteca Real de Alexandria

Construída em 2002, a Biblioteca Real de Alexandria foi erguida em homenagem a que já foi uma das maiores e mais importantes bibliotecas do mundo, que muitos acreditam ter sido destruída por um incêndio.

Apesar de não ser tão grande como sua antecessora, a nova Biblioteca de Alexandria é a maior da África e abriga museus, auditórios e um planetário. Definitivamente merece a visita.

Como chegar: a biblioteca fica a 500m da estação de bonde Shahid Moustafa.

Custo da entrada: EGP 70,00 ou USD 4,00.

A nova Biblioteca de Alexandria

2 – Montazah Palace Gardens

O Montazah Palace foi originariamente construído para o rei Farouk e, hoje, seu belo jardim é um gateway da agitação da cidade. Se você estiver procurando um lugar para relaxar no meio do verde, você vai amar os jardins do Montazah Palace.

Dica: Há ainda uma pequena praia e uma ilha dentro da área do palácio.

Como chegar: uma vez na Corniche, minivans fazem o trajeto por EGP 2,00 ou USD 0,11.

Custo da entrada: EGP 25,00 ou USD 1,40.

Montazah Palace

3 – Cidadela de Qaitbay

Construída em 1480, a Cidadela ou Forte de Qaitbay foi erigido pelo Sultão Quaitbay para proteger a cidade portuária de possíveis invasores.

O forte foi construído onde antigamente ficava o Farol de Alexandria, uma das 7 maravilhas do mundo antigo que foi destruído por um terremoto em 1303.

A cidadela está localizada na extremidade oeste da orla, Corniche, de Alexandria e oferece uma bela vista da baía.

Como chegar: o forte fica a 800m da estação de bonde El Anfoushi ou, uma vez na orla no centro da cidade, você pode simplesmente ir andando até lá.

Custo da entrada: EGP 60,00 ou USD 3,40.

Cidadela de Qaitbay

4 – (Serapeum) Pompey’s Pillar

Construído por Ptolomeu III, o Serapeum de Alexandria era um templo destinado ao culto do deus Serapis, do sincretismo religioso Greco-egípcio. Serapis reunia atributos de Osiris e Apis, divindades egípcias, em uma forma humana que era aceita pelos gregos.

Serapis foi cultuado não somente no Egito, tendo templos em sua honra construídos na Turquia e até mesmo em Roma, Itália.

Hoje em dia, restam poucos vestígios do que foi o Serapeum de Alexandria. As figuras mais marcantes são o Pilar de Pompeu, uma coluna inteiriça de 20,46m de altura, 2,71m de diâmetro e pesando mais de 285 toneladas, protegida por duas Esfinges. O mais incrível é que esta coluna é feita de granito vermelho e veio de Aswan, sul do Egito. É absurdo pensar em como foi possível o transporte deste monstro no século III a.C.

À parte de sua função religiosa, o Serapeum de Alexandria também funcionou como anexo da grande biblioteca da cidade, servindo de local para guarda de alguns de seus livros.

Como chegar: o local é facilmente acessado pelos bondinhos que atendem Alexandria. Salte na estação El Amari e caminhe por aproximadamente 900m. O valor do bonde é de EGP 1,00 ou USD 0,05.

Custo da entrada: EGP 60,00 ou USD 3,40.

Pompey’s Pillar

5 – Catacombs of Kom El Shoqafa

De estilo greco-romano, as Catacumbas de Kom El Shoqafa foram utilizadas como câmara funerária do século I ao século IV d.C.

A redescoberta do local aconteceu acidentalmente, em 1900, quando um jumento caiu no poço de acesso. Até o momento, três sarcófagos foram encontrados, juntamente com outros restos humanos e de animais, que foram adicionados posteriormente.

Como chegar: as catacumbas ficam a 850m do Pilar de Pompeu.

Custo da entrada: EGP 60,00 ou USD 3,40.

Catacombs of Kom El Shoqafa

6 – Abul al-Abbas al-Mursi Mosque

A mesquita de Abul al-Abbas foi construída em 1796 sobre a tumba do líder religioso Abul al- Abbas al-Mursi. A Mesquita é de uma beleza arquitetônica impressionante e seu interior é belamente adornado com mosaicos.

Se você estiver andando pela Corniche, vale a pena uma parada para admirar a mesquita. Lembrando que você deve estar vestido adequadamente para entrar.

Como chegar: a mesquita fica próxima à orla no centro da cidade.

Custo da entrada: Free

Abul al-Abbas al-Mursi Mosque

7 – Corniche

Corniche é um calçadão na orla de Alexandria que vai desde o Forte de Qaitbay até o Palácio de Montazah. Andando pela Corniche, na parte central da cidade, é que você poderá sentir como Alexandria já teve seu momento de auge e declínio também na época moderna. Muitos prédios do início do século XX, como Cecil Hotel e o Windsor Palace Hotel são testemunhas deste esplendor e agora declínio.

Ainda assim, vale o passeio ao final do dia.

Parte do Corniche de Alexandria

8 – Alexandria National Museum

Inaugurado em 2003, o Museu Nacional de Alexandria conta com mais de 1800 itens. Há exibições com artefatos deste o tempo Helenístico, passando pela conquista árabe e chegando na era moderna.

Mas a parte mais bacana do museu é o subsolo, onde você poderá ver algumas múmias, sarcófagos e outros artefatos egípcios. Separe pelo menos duas horas para percorrer o museu.

Como chegar: o museu fica a 900m da estação de bonde Shahid Moustafa.

Custo da entrada: EGP 80,00 ou USD 4,52.

Museu Nacional de Alexandria

Múmias exibidas no Museu Nacional de Alexandria

9 – Stanley Bridge

A ponte oferece uma ótima vista do mediterrâneo. Sendo ainda mais especial à noite, quando fica iluminada. É uma ótima pedida para uma caminhada antes ou depois do jantar em um dos muitos restaurantes da região.

Como chegar:uma vez na Corniche, minivans fazem o trajeto por EGP 2,00 ou USD 0,11.

Custo da entrada: Free!

10 – Souq District

Souq siginifica mercado em árabe. E o Souq District em Alexandria é realmente imperdível. São várias ruas próximas a parte oeste da Av. Midan Tahir no centro da cidade. Dá pra encontrar de tudo: roupas, sapatos, comidas, jóias, eletrônicos, especiarias, etc. Enfim, pra quem gosta de compras este é um ótimo lugar para passar algumas horas perambulando. Na verdade, até para quem não está muito interessado em comprar, o Souq District será uma ótima fonte de diversão e entretenimento.

Como se locomover

Em Alexandria você poderá se locomover facilmente utilizando táxis, minivans e os bondinhos que cobrem boa parte da cidade. O bilhete do bondinho custa um valor irrisório, cerca de EGP 1,00, que equivale a USD 0,05.

O bondinho não é lá muito bonito, mas ajuda bem. E as minivans possuem preços variados, a depender da distância percorrida. Lembrando que Alexandria é a segunda maior cidade do país.

Bondinho de Alexandria

Bondinho de Alexandria

Idioma

O idioma oficial é o árabe egípcio. Mas não se assuste! Especialmente nas cidades mais turísticas a língua dificilmente será um problema, já que boa parte das pessoas fala inglês.

Quando visitar

Ao contrário do que acontece em outras cidades do Egito, em Alexandria o verão não é tão severo. Mas ainda assim em dias muito quentes as máximas chegam aos 40 graus.

Os melhores meses para visitar a cidade são os meses entre fevereiro e abril e entre agosto e novembro. Dezembro e janeiro são meses mais frios.

Visto

Brasileiros precisam de visto para visitar o Egito. E embora exista divergências de informações até mesmo no site do Itamaraty, é possível SIM obter o visto egípcio na chegada no aeroporto do Cairo.

Perto da área de imigração tem um banco onde você comprará um selo no valor de USD 25,00 e logo em seguida obterá o visto de permanência de 30 dias no país. Simples assim.

A confusão se deu depois que o governo egípcio informou em 2015 que cidadãos de alguns países, inclusive do Brasil, deveriam solicitar o visto previamente. Porém, a decisão foi revogada meses depois até que o país esteja preparado para informatizar o sistema de emissão de vistos.

Saúde na viagem

Nós fizemos um Seguro Viagem para nos precavermos durante essa trip de volta ao mundo.

Temos uma super amiga que teve uma crise renal nos Estados Unidos e se não fosse pelo seguro viagem ela teria desembolsado USD 25.000,00! Já pensou!? Nós não quisemos arriscar!

Faça já seu Seguro para garantir uma viagem tranquila pelo Egito. Contratando seu Seguro aqui pelo Blog, além de você ganhar um descontinho nós ainda recebemos uma pequena comissão que nos ajuda a mantê-lo no ar, recheado de dicas!

Moeda

A moeda do Egito é o Pound, o Egyptian Pound (EGP).

Em Maio de 2018 a cotação do Egyptian Pound era de 1,00 USD = 18,00 EGP.

Telefonia e Internet

Esqueça os fantásticos chips de internet ilimitada que custam o olho da cara. Aqui no Egito você consegue comprar um chip local + um pacote de dados de 8 GB por EGP 150,00, ou USD 8,50. E este pacote será suficiente para 30 dias. Claro, a depender de quantas fotos você poste nas redes sociais por dia 🙈

Comida típica

Tem muita comida típica por aqui. Especiarias, temperos, doces, diversas opções para agradar os mais distintos paladares.

Mas a comida típica que nós mais comemos e mais gostamos em todo o Egito foi o Koshari.

Koshari em Alexandria

O Koshari

Vendido em carrinhos pelas ruas ou em grandes restaurantes, o Koshari é uma mistura de arroz, macarrão, lentilha e grão-de-bico. Tudo isso misturado em um molho vermelho com vinagre de alho e coberto de cebola frita bem sequinha. Uma delícia! E o melhor de tudo: baratinho. Uma cumbuca dessas aí da foto custa em média EGP 15,00, ou USD 0,80. 😋

Gostou? Veja também nossas demais publicações sobre o Egito:

Dicas práticas:

Informações que podem te ajudar:

Tudo sobre os Templos e como visitar em cada um deles:

🌎  Acompanhe nossa viagem de volta ao mundo através de nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/casalwanderlustoficial

8 comentários sobre “O que fazer em Alexandria, Egito

  1. Josefa Almeida

    Olá, como faço para ir do Cairo a Alexandria no Egito de Ônibus, vou tão pertinho queria ir até lá, tem como você me explicar, vou agora em outubro, uma curiosidade, sou de Alexandria RN, agora quero conhecer Alexandria Egito.
    Muito obrigada pelas informações.

    1. CASAL WANDERLUST

      Que legal Josefa!
      Eu acho que vc deveria mesmo visitar a cidade de Alexandria do Egito!
      Do Cairo até lá você pode ir de trem ou de ônibus. As passagens não são caras.
      Dá uma olhada nesse site para ver os preços e os horários de ônibus entre as duas cidades: https://go-bus.com
      Abração

  2. Elis Marques

    Oi, tudo bem? vou para cairo em outubro e gostaria de visitar alenxandria, quantos dias vc me recomenda ficar na cidade?

    1. CASAL WANDERLUST

      Oi Elis, tudo bem?
      Dois dias são suficientes para ver tudo com calma. Por isso eu recomendo dois dias! Foi exatamente o tempo que tivemos por lá 🙂
      Porém, em um único dia cheio (saindo cedo e voltando só a tarde para hotel) também dá para ver as principais atrações de Alexandria.
      Abração!

Deixe uma resposta