Um casal em uma viagem de volta ao mundo!

O que fazer em Marrakech – 8 Principais Atrações

Antigos palácios, lindos jardins, belas mesquitas e uma medina cheia de gente vendendo todo tipo de produto, sem falar da famosíssima praça Jemaa el-Fna. Só com essa lista já fácil de entender porque Marrakech é uma das cidades mais visitadas do Marrocos.

Fundada em 1062, Marrakech já foi o centro comercial, religioso e cultural de toda a África Subsaariana. Sem falar que é uma das 4 cidades imperiais do país. A jóia antiga do Marrocos com certeza permeia os sonhos de muitos viajantes.

⚠️ Post atualizado em abril de 2019.

Marrakech

Palácio El Badi

Onde se hospedar em Marrakech

Tratando-se do Marrocos a indicação é sempre ficar hospedado em um Riad, que são antigas casas e palacetes que foram transformados em pousadas e hotéis. E de preferência que fique perto ou dentro da Medina. Veja aqui várias opções bacanas!

Encontre seu hotel em Marrakech clicando no link abaixo. Você não paga nada a mais por isso, mas nos ajuda a manter o blog 😊

O que fazer em Marrakech

Nós passamos 3 dias em Marrakech, e foi lá onde nós entendemos verdadeiramente o significado da palavra multidão. Marrakech tem turista para todo lado. A cidade é uma mistura de cores, sabores, aromas e barulhos que podem te encantar ou te deixar assustado.

Sinceramente nós gostamos mais das cidades menores como Fez e Chefchaouen. Mas nossa viagem pelo Marrocos não teria sido a mesma sem uma passagem pela vibrante Marrakech.

1- Praça Jemaa el-Fna

Algo como um museu e teatro a céu aberto combinados, a Praça Jemaa el-Fna é o coração de Marrakech. A praça tem várias opções de restaurantes e barraquinhas vendendo comidas variadas e sucos. Mas a principal atração fica por conta dos encantadores de cobra, tatuadores de henna e diversos outros artistas de rua que apresentam sua arte por ali.

Fique ligado! Pois é nesta praça que acontecem alguns dos famosos golpes contra turistas. Falamos um pouco sobre eles neste outro post.

Marrakech

Praça Jemaa el-Fna

Vale muito a pena passar algum tempo por ali. Apreciando os espetáculos e o vai-e-vem frenético de pessoas, tomando um delicioso chá de hortelã ou um café. Não é à toa que a praça Jemaa el-Fna foi considerada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade em 2001.

A Praça Jemaa el-Fna à noite. Foto: http://www.visitmorocco.com/

2 – A Medina de Marrakech

Uma Medina é um aglomerado urbano organizado dentro de muralhas. Este tipo de organização urbana é muito comum nas antigas cidades árabes. E a Medina de Marrakech é um espetáculo à parte.

Marrakech

Uma das entradas para a Medina de Marrakech

Cheia de souks, que são uma espécie de shopping, com diversos itens à venda, desde porcelanas, produtos de couro, doces das mais variadas espécies, sem falar das diversas opções de restaurantes. A Medina é o local para se passar várias horas perdendo-se pelas vielas e absorvendo tudo que o local tem para oferecer.

Marrakech

Uma infinidade de doces sendo vendidos na Medina de Marrakech

3 – Mesquita Cutubia ou Koutoubia Mosque

Alguns dizem que o Minarete (torre) da Mesquita Cutubia é o principal símbolo de Marrakech.

A maior mesquita da cidade foi construída por volta do ano de 1147. Isso mesmo, uma mesquita bem mais antiga do que a data de descobrimento do Brasil. Por aí você já pode ter uma ideia da riqueza histórica que o país tem a oferecer.

Marrakech

Koutoubia Mosque / Mesquita Cutubia

Entrar na mesquita é proibido para não muçulmanos, mas vale muito a pena uma visita para ver a parte externa. A torre pode ser vista de vários pontos da cidade e é um exemplo da arquitetura moura, servindo de modelo para outras mesquitas que foram erguidas em Rabat e na Espanha posteriormente.

Marrakech

Torre da Koutoubia Mosque / Mesquita Cutubia

4 – Curtumes

Assim como em Fez, Marrakech também tem seus famosos curtumes. Lugar onde o couro é preparado para a utilização em diversos produtos, desde bolsas, mochilas, sandálias, até carteiras e porta moedas. A vista aérea dos curtumes é uma das principais atrações da cidade. Vale a foto!

Os curtumes ficam na parte nordeste da Medina, mas não se preocupe que o cheirinho típico do couro sendo tratado te levará até lá 😊

Ficou curioso? Já vou te contar então: os materiais utilizados no tratamento do couro fazem com que o curtume exale um cheiro de pum! rs.

Marrakech

Curtumes em Marrakech

💰 Quanto Custa: O preço varia de acordo com o terraço escolhido para observar o curtume, mas fica em torno de MAD 30,00 ou USD 3,00 por pessoa.

5 – Palácio da Bahia

Já fiquei animado com o nome do lugar. Mas apesar de não estar tocando axé e nem ter nenhuma baiana vendendo acarajé o palácio é realmente impressionante.

Seu nome significa “brilho”, devido a opulência com a qual era adornado e não tem nenhuma relação com o estado do nordeste brasileiro. Ahhhh… que pena! 😕

Marrakech

Detalhes do Palácio Bahia

O palácio foi construído no final do século XIX e é um marco da arquitetura árabe-andaluz, que tem como outra grande obra a Mesquita de Córdoba e a Alhambra na Espanha.

Boa parte do palácio é adornado com cedro talhado e possui um vasto pátio decorado e um jardim belíssimo.

Porém, vá com o coração aberto porque você encontrará um verdadeiro mar de turistas por lá. A Camila, por exemplo, nem quis entrar…rs.

Interior do Palácio da Bahia

💰Quanto Custa: MAD 10,00 ou USD 1,00.

6 – Madraça Ben Youssef

Madraças (madrasa, medersa, madraza ou medrese) são antigas escolas do Alcorão, mas não se resumiam somente ao ensino religioso. Ali também se discutia ciências naturais e política.

Construída no século XIV, a Madraça Ben Youssef conta com mais de 100 cubículos onde os estudantes podiam se concentrar em seus estudos e um pátio central com uma fonte, paredes e portas lindamente ornamentadas. O local é realmente muito bonito.

Marrakech

Interior da Madraça Ben Youssef

💰Quanto Custa: MAD 10,00 ou USD 1,00.

7 – Palácio El Badi

Considerado como um dos palácios mais bonitos do mundo quando da sua construção, o El Badi foi construído e adornado com mármore, ouro, turquesas e cristais. Um luxo!

Era ali que o então sultão saadiano Ahmed al-Mansur recebia os emissários e cônsules estrangeiros e sua intenção era maravilhá-los. E acho que ele conseguia, viu!?

O lugar realmente deveria ser incomparável, pois, apesar de restarem somente suas ruínas ainda é impressionante.

Marrakech

Palácio El Badi

Marrakech

PalácioEl Badi

Marrakesh

Ruínas do Palácio El Badi em Marrakech

💰Quanto Custa: MAD 20,00 ou USD 2,00.

8 – Jardim Majorelle

Umas das atrações mais famosas da cidade, o Jardim Majorelle é uma criação do pintor francês Jacques Majorelle em 1931 e foi comprado por Ives Saint Laurent na década de 80. As cinzas de Ives foram jogadas ali após sua morte.

O jardim mistura a influência moura com a arte deco e é repleto de flores raras, compondo um cenário ideal para relaxar depois de uma manhã cheia na Medina.

💰Quanto Custa: MAD 70,00 ou USD 7,00.

Como chegar

Nós fizemos uma viagem de trem de Fez até Marrakech. O trajeto durou cerca de 8 horas e custou MAD 206,00 ou USD 21,00.

A viagem diurna foi bem tranquila mas também é possível fazer este trajeto à noite, usando a companhia de ônibus CTM e economizando assim com hospedagem.

Lembre-se do Seguro Viagem!

O seguro viagem é indispensável em uma viagem para o Marrocos. Nossa sugestão é fazer uma boa busca através da Segurospromo, um site que compara preços e te apresenta uma série de opções de seguro. Aí é só escolher a melhor opção para seu tipo de viagem. E utilizando nosso código: CASALWANDERLUST5 você ainda ganha 5% de desconto na hora!

Telefonia e Internet

Assim que chegamos no Marrocos, já no aeroporto, nós ganhamos um chip da operadora Orange.  Colocamos USD 20,00 de crédito e utilizamos dados e telefonia por 12 dias.

Chip da operadora Orange, no Marrocos

Moeda do Marrocos

A moeda do Marrocos é o Dirham Marroquino.

Em abril de 2019 a cotação do Dirham Marroquino era de 1,00 USD = 9,60 MAD.

Preço da Cerveja no Marrocos

Em um país de maioria muçulmana (muçulmanos não bebem), nós não esperávamos encontrar cerveja. Aliás, já tínhamos nos conformado em passar nossos dias no Marrocos bebendo “uísque beber”, como eles chamam o chá de hortelã marroquino que é muito consumido por todo o país.

Porém, encontramos cerveja sendo vendida em diversos restaurantes e até em supermercados locais. Os valores médios ficavam na casa dos USD 2,50. Sendo que a cerveja mais famosa por lá é a Casablanca.

Cervejas que compramos no Marrocos

Meios de Locomoção

Com exceção do tour de 3 dias que fizemos até o Deserto do Saara, no restante da viagem nós viajamos de ônibus e de trem, sendo este último o meio de transporte mais utilizado por nós.

Viajar de ônibus ou de trem pelo Marrocos é muito seguro e tranquilo. A CTM é a maior empresa de ônibus do país, fazendo o trajeto entre praticamente todas as cidades. Os ônibus são novos e muito confortáveis. Você pode comprar o bilhete pela internet ou em uma de suas agências.

E a empresa que faz o transporte ferroviário é a ONCF. Os trens são pontuais, limpos, confortáveis e uma mão na roda para aqueles que, como nós, gostam de viajar de maneira independente e mais econômica.

Nós compramos a maioria dos bilhetes na hora ou poucas horas antes da viagem.

o marrocos

Foto de um dos vagões do trem que liga o aeroporto de Casablanca ao centro da cidade

Visto para o Marrocos

Brasileiros não precisam de visto para visitar o Marrocos. Uma autorização de permanência de 90 dias é concedida na chegada ao país, sem maiores complicações. Bastará preencher um documento fornecido pelas autoridades. Se vier de avião o formulário será entregue pelo pessoal da companhia aérea ainda dentro da aeronave.

Comida Típica do Marrocos

Não há como falar sobre comida marroquina sem falar do cuscuz e do tajine. O cuscuz já era nosso conhecido, tanto em Minas como em Salvador já crescemos acostumados a comer cuscuz (embora o preparo seja bastante diferente nesses dois Estados). O cuscuz marroquino é bom, inclui legumes em seu preparo, mas não achamos muita graça.

Já o tajine nós adoramos! Os tajines são uma espécie de cozidos de legumes, que podem incluir carne ou não, e são feitos em uma vasilha específica de barro (que por sua vez também é chamada de tajine). Os sabores são muitos distintos. Alguns são muito apimentados, outros levam ameixas em seu preparo e comemos um que tinha muito coentro.

A culinária marroquina é rica no uso de especiarias. E se eu pudesse destacar um “defeito” do Marrocos meu voto seria esse: o coentro. Como eu não gosto eu acabei sofrendo um pouco, mas se você gosta, o Marrocos é o seu lugar! Veja mais sobre a culinária marroquina clicando aqui.

Tajine que comemos em um restaurante dentro de um mercado em Casablanca.

Roupas e comportamento

O Marrocos é considerado um país “muçulmano moderado”. Mas o que isso significa?

Quer dizer que apesar de ser um país onde a maior parte da população é muçulmana e segue os costumes e regras do Islã, no geral as pessoas no Marrocos são relativamente livres no que se refere aos costumes e dogmas. E que pouco se importam com o que as outras pessoas vestem, fazem ou pensam. Mas por outro lado, é um país bastante machista.

Loja de roupas na Medina de Fez, no Marrocos

Loja de roupas femininas na Medina de Fez

As mulheres não precisam usar o véu para sair às ruas (como as muçulmanas costumam fazer) mas mostrar demais o corpo é sinal de desrespeito com a cultura local. Contato íntimo entre os casais em público (amassos e beijos “calientes”) são também considerados falta de respeito. Cumprimentar as pessoas e comer com a mão esquerda também é desrespeitoso, visto que a mão esquerda é vista como suja. Mulheres fumando também não são bem vistas pelos locais.

Como vivemos em um país mais liberal, se é que assim podemos dizer, alguns costumes de países mais conservadores podem nos soar um tanto estranhos. Mas temos sempre que nos lembrar que visitar um país é como visitar a casa de um amigo. Quem estabelece as regras é o anfitrião e nossa obrigação é fazer da visita o mais agradável possível para ambos. Certo?

Em Marrakech nós vimos muitas mulheres com saias e shorts mais curtos. Você até pode usar, não existe nenhuma proibição. Mas vai atrair atenção desnecessária, além se soar como falta de respeito, na minha opinião. Então, se puder, abuse de saias e vestidos longos no calor.

Idioma

O árabe é a língua oficial do Marrocos. Mas também são falados os idiomas Berber, Francês e Espanhol, em algumas regiões.

Porém, você consegue se virar falando somente Inglês. E o Espanhol é bastante utilizado no norte, devido à proximidade com a Espanha pelo Estreito de Gibraltar e o grande volume de turistas espanhóis. Ou seja, até um “portunhol” pode ser que ajude a comunicação nesta região.

Gostou de Marrakech? Aproveite para conhecer um pouco mais do Marrocos:

🌎  Acompanhe nossa viagem de volta ao mundo através de nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/casalwanderlustoficial

2 comentários sobre “O que fazer em Marrakech – 8 Principais Atrações

Deixe uma resposta