Um casal em uma viagem de volta ao mundo!

Workaway e nosso trabalho na África

O Workaway e o Couchsurfing são duas plataformas que tem nos ajudado a economizar em nossa viagem de volta ao mundo.

Falaremos sobre o Couchsurfing em outro post específico, mas escrevemos este relato para contar como foi nossa primeira experiência com o Workaway, aqui na Namíbia.

Como Funciona

O Workaway é uma plataforma onde você se cadastra como prestador de serviços e onde empresas e pessoas físicas se cadastram como tomadores de serviço.

Em outras palavras: é uma troca de mão de obra por hospedagem.

Quanto Custa

Para se cadastrar na plataforma você precisará pagar uma taxa anual no valor de USD 29,00.

Nós nos cadastramos como casal e pagamos uma taxa no valor de USD 38,00, também com validade de um ano.

Nosso Perfil no Workaway

Nós nos cadastramos como um casal em uma viagem e volta ao mundo. Falamos um pouquinho sobre a nossa viagem, nosso blog, sobre nós e nossas habilidades.

O perfil é como se fosse uma espécie de currículo onde você falará um pouco sobre você e suas experiências de trabalho e também sobre suas aptidões.

Como Conseguimos as Propostas

Após efetuar o cadastro no site basta fazer o login e selecionar a cidade (ou país) de seu interesse. Nós selecionamos a Namíbia.

Depois de encontrarmos as propostas que tinham mais a ver com o nosso perfil, nós então enviamos mensagens (através da própria plataforma) às pessoas ou empresas. Pois como se trata de uma troca, é interessante que ambos os perfis sejam compatíveis.

É tudo muito interativo e fácil. Fizemos tudo pelo site, e depois de tudo acordado fechamos os detalhes através do WhatsApp.

Exemplificando o processo:

Fiz uma procura de propostas para a África do Sul e apareceram 149 opções, dentre elas essas duas abaixo: para trabalhar e surfar em Jeffrey’s Bay ou ajudar na construção de um estúdio de yoga no meio de uma floresta em Pumula.

Exemplo de propostas do Workaway

Nossa Primeira Experiência

Nossa primeira experiência foi com uma família maravilhosa de Windhoek, na Namíbia. E nós também fomos a primeira experiência deles no Workaway – o que tornou a troca ainda mais rica!

Nossa atividade principal era cuidar de duas garotinhas de 3 e 5 anos respectivamente. Ficávamos com elas das 12h30 às 18h. E também cozinhávamos em dias intercalados.

Tínhamos de ter criatividade para manter as crianças ocupadas durante esse tempo e também precisávamos exercitar nossa criatividade na cozinha.

Obs.: tomara que a família tenha gostado da nossa comida 😁

workaway namibia

Cozinhando no Workaway em Windhoek, na Namíbia

O que Tivemos em Troca

Muita coisa. Sério! Nós nos consideramos pessoas de muita sorte pois durante essa viagem de volta ao mundo temos encontrado muitas pessoas boas e gentis.

A família do Workaway, além de nos prover hospedagem e alimentação gratuita ainda nos levou para conhecer diversos lugares em Windhoek. E também nos ajudou a planejar nossa viagem pela Namíbia. Passamos algumas noites juntos desenhando nosso roteiro, elaborando as rotas, discutindo sobre os lugares que mais valeriam a pena conhecer. Eles inclusive nos ajudaram a alugar o carro e também nos emprestaram a barraca que utilizamos para acampar durante a viagem ❤️

Seremos eternamente gratos!

Foi uma experiência muito bacana. Mas como disse anteriormente, era a primeira experiência de ambos. E as coisas foram se ajeitando conforme o tempo foi passando. No fim, tudo ficou perfeito!

O que Você precisa Saber

O Workaway é uma troca. Você vai oferecer mão de obra e o empregador irá fornecer hospedagem e refeições (esta última nem sempre).

Vocês precisam acordar previamente o que um espera do outro. Por quantas horas você irá trabalhar e quais serão seus momentos de folga – isso precisa ficar muito claro desde o início!

Digo isso porque temos alguns amigos que acabaram trabalhando por 14h seguidas e mal puderam aproveitar a viagem. Furadas também existem na plataforma. Então, deixe tudo muito bem acordado antes mesmo de chegar no local.

Clique aqui para acessar o site oficial do Workaway.

“Mas eu não quero cuidar de criança”

Sem problemas! No Workaway você encontrará uma série de outras opções de trabalho. Certa vez, antes da viagem, nós encontramos uma proposta na Argentina para passar um tempo falando inglês com o dono de uma cervejaria artesanal. Ele só queria isso: alguém com quem pudesse praticar o inglês. Já pensou que legal!?

Mas tem diversas opções pelo mundo todo, desde cuidar de cachorro até trabalhar em hostels.

E falando em cuidar de cachorro, uma de nossas atividades extras era brincar com a Zoe, essa cachorrinha aí da foto. Se fôssemos acompanhar o ritmo dela nós passaríamos a vida toda jogando a bolinha para ela ir buscar…hahaha.

Cuidar de cachorros workaway

A Zoe e sua bolinha preferida e a Mila mais ao fundo

Outras Formas de Trabalho Voluntário

Nós ainda estamos em busca de trabalho voluntário com instituições que ajudam os mais necessitados aqui no continente africano. Mas confesso que às vezes é difícil encontrar informações.

Por isso nesse post deixamos um pedido: Se você souber ou tiver contato de instituições aqui na África ou na Ásia que recebam pessoas para trabalhos voluntários, por favor nos envie uma mensagem.

Gratidão! ❤️

Aproveite e leia também:

🌎  Acompanhe nossa viagem de volta ao mundo através de nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/casalwanderlustoficial

13 comentários sobre “Workaway e nosso trabalho na África

  1. Ana Luiza

    Olá!
    Acabei de ler o post de vocês do Workaway e estou atualmente fazendo trabalho voluntário em Arusha, na Tanzânia. Não sei se ainda tem interesse no trabalho voluntário, mas caso queiram informações, trabalho para um orfanato de crianças de 3 a 10 anos!
    Pode-se voluntariar através de alguma Ong (meu caso) ou falando diretamente com o proprietário do orfanato, alguns voluntários ficam na casa dele!
    Você ajuda como puder, desde brincar ou ensinar as crianças, ajudar a preparar a comida e arrumar o ambiente, estruturar projetos para arrecadar fundos para o orfanato, etc. É bem legal e pode ser muito gratificante fazer alguma diferença na vida deles aqui!
    Se quiserem posso dar mais detalhes também!

    Bj,
    Ana

      1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

        Olá Thiago, tudo bem?
        O litro de gasolina custava 12 dólares namibianos (NAD) – que equivalem a 1 dólar americano (USD).
        Ou seja, 1 litro de gasolina = R$ 3,45, na média.
        Abração!

  2. Sergio Jr.

    Olá
    Somos um casal e estamos na Africa do Sul para estudar Inglês (via workaway).
    desejamos ir para a Namibia, daqui a 20 dias, porém no workaway existem poucas opções.
    Podem nos indicar algum contato que vocês possuam.
    Abraços
    Sergio Jr.

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Ola Sergio!
      O contato da família que nos hospedou está no próprio site do Workaway. Dá uma pesquisada em Windhoek que vc encontrará a Samanta e o Marco. Eles preferem que a comunicação seja feita por lá.
      Abraços!!!

  3. Sergio Jr.

    Olá
    Estamos em Tsumeb, porém não encontramos nenhum contato do referido casal no workaway, porém gostaríamos de contata-los e verificar a possibilidade e disponibilidade com eles.
    Poderia nos dar alguma outra dica de como encontra-los, segue abaixo meu email.
    [email protected]
    Estamos usando muito das dicas que vocês postaram no blog, elas tem nos ajudado muito.
    Novamente obrigado.
    Atenciosamente.
    Sergio Jr.

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Olá Sergio,
      Acabo de consultar e realmente vi que eles retiraram o anúncio do Workaway.
      Recentemente soubemos que a Samantha iria utilizar o quarto onde nos hospedamos para montar o consultório dela. Pode ser este o motivo…
      Vou falar com eles e já te aviso, ok?
      Abração!
      Anota aí meu whatsApp (11) 99903 2063. Vc consegue falar comigo mais fácil por lá.
      Pode me escrever caso precise de qquer ajuda aí na Namíbia.

  4. Rafaella Sereno Neves Da Rocha

    Olá, estou planejando uma viagem África do Sul – Botswana – Zâmbia- Namíbia – África do Sul para dez 2018 – fev 2019. Irei sozinha e estou atrás de algumas dicas… Se puderem me ajudar agradecerei muito.
    Obrigada, Rafaella.

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Oi Rafa!
      Que massa!!!
      Quais dicas você precisa? Temos muito material aqui no blog sobre estes países. Vc chegou a dar uma olhada?
      Incluímos dicas de como se locomover por terra, de ônibus, minivans e etc.
      Tenho muito material sobre Cape Town tb (minha cidade preferida no mundo)!
      Da uma olhada e me escreve sobre suas dúvidas mais pontuais que te ajudo sim.
      Bjao

  5. Taynara

    Olá!!
    Vocês conseguiram encontrar alguma ONG para os trabalhos voluntários?
    Caso sim, tem algum material comentando a experiência? Estou procurando e lendo sobre a Workaway, mas esta difícil de ter contato daqui do Brasil com ONG’s destinadas a este fim. Eu e meu namorado pretendemos ir em dezembro/18.
    Obrigada e parabéns pelo conteúdo!

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Ola Taynara! Tudo bem?
      Não encontramos, mas tb não procuramos com muito afinco…
      Tenho alguns amigos que fizemos trabalhos através de ONGs, viu perguntar e se descobrir algo legal te falo!

      Abração!!!

Deixe uma resposta