O que fazer em Istambul – 20 Principais Atrações

Planejando uma viagem pela Turquia? Então veja neste post o que fazer em Istambul, esta fascinante, vibrante, charmosa e exótica cidade, a única no mundo localizada em dois continentes.

Dividida pelo Estreito de Bósforo, a antiga Constantinopla, capital do Império Bizantino, oferece diversas opções para todos os gostos. Desde belíssimas mesquitas, jardins, palácios, museus, mercados diversos, vida noturna agitada, até uma gastronomia tão incrível que me fez ter vontade de morar lá para sempre. Vem ver quanta coisa legal!

O que fazer em Istambul
O que fazer em Istambul – Süleymaniye Mosque

Onde se hospedar em Istambul

Em Istambul nós nos hospedamos no hotel PALMERA OLD CITY. Achamos a localização excelente e o preço muito justo – pagamos USD 35 por um quarto duplo com banheiro privativo. Mas o melhor de tudo é que o hotel fica pertinho de diversas atrações da cidade. Uma baita mão na roda para te ajudar a conhecer quase tudo caminhando, sem gastar com transporte.

Além disso, agora o Booking.com também tem apartamentos para alugar, ou seja, é a facilidade do Airbnb com a praticidade e a segurança do Booking. Por isso clique aqui para ver a lista de apartamentos que nós separamos para você em Istambul.

Nosso quarto no hotel Palmera Old City

Aliás, você sabia que ao fazer suas reservas aqui pelo blog você não paga nada a mais por isso e ainda nos ajuda a mantê-lo no ar recheado de dicas?

Pois é! Reservando seu hotel aqui pelo blog nós ganhamos uma pequena comissão para continuar trazendo dicas fresquinhas pra você! Por isso que tal clicar no link abaixo e ajudar a gente? ⤵️

O que fazer em Istambul

Constantinopla, que recebeu este nome em homenagem ao imperador romano Constantino, só passou a ser chamada de Istambul em 1930. Visitar esta cidade, que também já foi chamada de Bizâncio e até de Nova Roma, cuja tomada em 1453 marcou o fim da Idade Média, é vivenciar na pele tudo aquilo que aprendemos nas aulas de história.

por do sol em istambul
Pôr do sol em Istambul

Nós passamos 4 dias em Istambul e conseguimos fazer muita coisa. Contudo eu acho que com 3 dias também é possível ver as principais atrações da cidade, especialmente no verão quando os dias são mais longos e o sol demora a se por.

1 – Grand Bazaar

Separe pelo menos umas 2 horas para andar pelo Grand Bazaar. Porque por lá você encontra diversas lojas vendendo 200 mil coisas diferentes, desde jóias, antiguidades, doces, carpetes, lembrancinhas, roupas e etc. Tudo bem que compras não é o nosso forte, mas se tivéssemos uma casa fixa nós teríamos comprado uma série de itens de decoração por lá. Porque tem cada coisa linda! Que Nossa Senhora do consumismo que te proteja…rs.

o que fazer em istambul grand bazaar em istambul
Uma das entradas do Grand Bazaar

Ademais, são 64 ruas e mais de 4.000 lojas dentro deste que é um dos maiores mercados cobertos do mundo e também um dos mais antigos. Por isso nem que seja só para passear pelas coloridas lojas do Grand Bazaar já vai valer a pena, pode inclui-lo no seu roteiro sem medo de errar.

o que fazer em istambul
Grand Bazaar

Como chegar: pegamos um metrô até a estação Vezneciler e seguimos caminhando até o Grand Bazaar. 

E quanto custa: a entrada é gratuita.

2 – Yerebatan – Cisterna da Basílica

Pode me julgar, mas eu sempre quis visitar a Cisterna da Basílica só para ver as cabeças de Medusa que ficam na base dos pilares que sustentam o teto…rs.

A Cisterna foi construída entre 527 e 565 para abastecer o Palácio Bizantino e para servir como reserva de água caso a cidade fosse invadida. Contudo para encher a cisterna era utilizado o Aqueduto de Adriano e o de Valente, sendo que este último ainda existe e também está mencionado neste post 😉

o que fazer em istambul cisterna yerebatan
Cisterna Yerebatan – uma das cabeças de Medusa

Entretanto das 336 colunas somente 2 possuem as famosas cabeças de Medusa em sua base. Há várias teorias sobre o significado dessas grandes cabeças ali colocadas. Mas a que mais faz sentido é a de que elas na verdade são peças que foram reaproveitadas de outras construções do Império Romano. Tipo, na falta do que fazer com os blocos, “bora” reaproveita-los na base dos pilares…rs.

roteiro de 4 dias em istambul
Cisterna Yerebatan

Como chegar: fomos caminhando do Grand Bazaar até lá.

E quanto custa: a entrada para a Cisterna Yerebatan custa TRY 20,00 (USD 3.50). E o horário de funcionamento é das 9h às 18h30m.

3 – Hagia Sophia 

Definitivamente o cartão postal de Istambul, a Hagia Sophia, que já foi utilizada como igreja, como mesquita e que hoje é um museu aberto à visitação, é uma das mais importantes construções do Império Bizantino.

Durante um milênio (velhinha, né?) ela foi a maior catedral do mundo. Além disso hoje ela carrega uma importância histórica e arquitetônica imensuráveis e eu poderia dedicar uns bons parágrafos aqui para falar sobre ela, mas isso deixaria o post longo demais. Por isso logo mais eu volto aqui para fazer um post específico falando sobre essa belezura.

O que fazer em Istambul - Hagia Sophia
Hagia Sophia

Entretanto o que eu posso adiantar, mas isso você já deve saber, é que a Hagia Sophia é uma das atrações mais visitadas de Istambul. Por isso programe-se para ir até lá bem cedinho ou no fim do dia, e evite os fins de semana se puder. Nós estivemos por lá depois das 16h e não estava tão cheia de gente. Mas tinha gente pra chuchu mesmo assim 😂

O que fazer em Istambul
Interior da Hagia Sophia

Os painéis caligráficos no interior da Hagia Sophia são os maiores de todo o mundo islâmico. São 8 painéis no total, contendo os nomes de Alá, Maomé e os quatro califas: Abu Bakr, Umar, Uthman, Ali e os netos de Maomé: Hasan e Husayn.

Interior da Hagia Sophia
Interior da Hagia Sophia

Como chegar: fomos caminhando da  Cisterna Yerebatan até lá.

E quanto custa: a entrada para a Hagia Sophia custa TYR 60,00 (USD 10). Contudo a atração está incluída no Museum Pass, caso você tenha comprado um. E o horário de visitação é das 9h às 19h.

4 – Blue Mosque

Construída entre 1609 e 1617 a Blue Mosque é assim chamada graças aos azulejos azuis utilizados em seu interior. Ela é uma das principais atrações de Istambul e fica em um jardim super bonito, bem em frente a Hagia Sophia. Por isso uma visitação combinada é uma ótima pedida.

Entretanto nós estivemos na mesquita em uma sexta-feira (dia sagrado para os muçulmanos) e tinha tanta gente por lá que se eu me perdesse do Lázaro eu só o reencontraria no dia seguinte 😳 hahaha.

O que fazer em Istambul – Blue Mosque

Mas brincadeiras à parte, a Blue Mosque é uma mesquita ativa. Por isso ela fecha no horário das orações dos muçulmanos e durante a visitação é preciso vestir-se de acordo. Contudo caso você esteja desprevenido eles emprestam lenços para as mulheres cobrirem os cabelos e ombros e uma espécie de saia longa para homens e mulheres que precisem cobrir as pernas.

➡️ Ganhe descontos para seu hotel em Istambul clicando aqui!

O que fazer em Istambul Blue Mosque
Blue Mosque

Como chegar: fomos caminhando da Hagia Sophia até lá, a Blue Mosque fica bem em frente.

E quanto custa: a entrada para a Blue Mosque é gratuita.

5 – Hipódromo Romano de Constantinopla

A Praça do Hipódromo é praticamente uma extensão da praça do Sultan Ahmed e funcionava como um hipódromo na época bizantina. Era por ali que aconteciam as corridas de bigas, aquelas carruagens puxadas por cavalos, sabe? Se você já assistiu ao filme O Gladiador você deve lembrar.

Além disso o lugar chegava a comportar mais de 100.000 espectadores em seus tempos glórios. Entretanto acabou sendo destruído durante as Cruzadas e, principalmente, depois de um terremoto. Contudo hoje ainda é possível ver um Obelisco, uma torre, e uma fonte por ali.

Este Obelisco foi trazido de Luxor, cidade que nós visitamos em nossa viagem pelo Egito. Clique aqui para ver mais.

Hipódaromo Romano de Constantinopla

Como chegar: fomos caminhando da Blue Mosque até lá, é super pertinho.

E quanto custa: a entrada é gratuita.

6 – Topkapi Palace Museum

O Palácio de Topkapi foi moradia de sultões otomanos e sua corte durante séculos, até que estes se mudaram para o Palácio Dolmabahçe. Mas mesmo com a mudança o Palácio Topkapi continuava a abrigar o Tesouro Real e Relíquias Sagradas do Profeta Muhammad, sendo definitivamente transformado em museu em 1924.

Atualmente o palácio é um museu aberto a visitação. Contudo a parte mais interessante do complexo é o Harém, cuja entrada é cobrada à parte. Veja mais informações no site oficial clicando aqui.

Topkapi Palace Museum

Como chegar: fomos caminhando da Hagia Sophia até lá, o museu fica bem ali pertinho.

E quanto custa: a entrada para o Topkapi Palace Museum custa TYR 60,00 (USD 5.20) + TRY 35,00 para visitar no Harém e + TYR 30,00 para a igreja que também fica dentro do complexo.

Veja aqui nosso post com 10 Comidas Típicas da Turquia para você provar

7 – Little Hagia Sophia

A Little Hagia Sophia foi construída entre os anos de 527 e 536, pouco antes de Justiniano ter ordenado a construção da grandiosa igreja de Hagia Sophia. Por isso reza a lenda que esta teria servido como modelo para a construção daquela que é hoje o cartão postal de Istambul.

Entretanto eu preciso te dizer, a Litte Hagia Sophia é bem menor e bem sem graça, tadinha…rs. Mas como ela fica relativamente perto das demais atrações, vale a pena dar uma esticada até lá, caso você tenha um tempinho de sobra.

O que fazer em Istambul - Little Hagia Sophia
O que fazer em Istambul – Little Hagia Sophia

Como chegar: fomos caminhando até lá. 

E quanto custa: a entrada para a Little Hagia Sophia é gratuita.

O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO em uma viagem pela Europa!

Muitas vezes o Seguro é exigido na imigração. Por isso, para evitar problemas, faça já sua cotação clicando AQUI ou no link abaixo ⤵️

8 – Archaeological Museum

Istambul tem uma série de museus, mas se você precisar escolher apenas um (depois da Hagia Sophia, claro) eu sugiro que seja esse, o conjunto de Museus Arqueológicos de Istambul.

São 3 prédios no mesmo local: o Museu Arqueológico de Istambul, o Museu do Oriente Antigo e o Museu de Azulejos, que exibem artefatos das civilizações assíria, hitita, egípcia, grega, romana, bizantina e otomana. Entretanto as peças que mais se destacam são o Tratado de Kadesh (o tratado de paz mais antigo do mundo, escrito em escrita cuneiforme e assinado em 1274 a.C.) e o Sarcófago de Alexandre, O Grande (decorado com cenas de batalhas de Alexandre mas que na verdade teria pertencido a um rei).

Tratado de Kadesh

Contudo quando estivemos por lá parte do Museu Arqueológico estava fechado para reformas, por isso não vimos muitas peças, incluindo o famoso sarcófago.

Como chegar: fomos caminhando até lá.

E quanto custa: o ticket para o Museu custa TYR 30,00 (USD 5.20).

9 – Galata Tower

A Galata Tower é uma das atrações mais visitadas de Istambul, já que é lá de cima que se tem uma bonita vista da cidade, especialmente para o pôr do sol.

Além disso a imponente torre de 66 metros de altura já foi utilizada como prisão, já sobreviveu a um terremoto e dois incêndios. Entretanto hoje em dia ela é utilizada apenas como atração turística, e para subir até o topo tem até um elevador.

Galata Tower

Mas nós decidimos não subir na Galata Tower. Primeiro porque com o valor do ticket daria para beber umas cervejinhas 🙈 Mas principalmente porque a fila para subir era quilométrica. Eu não sei você, mas eu gosto de curtir o pôr do sol em lugares mais calmos e de preferência sem muvuca. Por isso escrevo a dica a seguir…

Como chegar: da Blue Mosque nós pegamos o trem de superfície até a estação Karaköy Istasyonu.

E quanto custa: o ticket para subir na Galata Tower custa TYR 30,00 (USD 5.20).

Pôr do Sol em Istambul

Assistir ao pôr do sol é algo que precisa estar em seu roteiro por Istambul. Entretanto você não precisa pagar para subir em torres, nem ir até os terraços de restaurantes caríssimos, já que tem como apreciar esse momento do dia DE GRAÇA!

por do sol em istambul
O pôr do sol visto da estação Kadıköy

Por isso deixo aqui 3 opções de lugares onde vimos os mais lindos pores do sol em Istambul sem pagar nada: na Galata Bridge, na ponte que fica na estação Haliç do metrô e na estação de barco Kadıköy.

Contudo a melhor parte é que, com exceção da Galata Bridge, os outros dois lugares são super tranquilos e sem multidões, especialmente a ponte da estação Haliç.

O pôr do sol visto da estação Haliç

10 – Galata Bridge

A Galata Bridge tem uma história bem interessante. Tudo começou quando uma ponte provisória teria sido construída durante a tomada de Constantinopla em 1453. Entretanto no início do século XVI decidiram construir uma ponte permanente e Leonardo da Vinci foi responsável pelo projeto. Contudo, não deram conta de colocar o projeto do “Leo” em prática. Tempos depois Michelangelo foi chamado para dar uma força, mas ele acabou recusando a proposta. Por isso o projeto foi arquivado até o século XIX.

A primeira Ponte de Galata foi finalmente construída em 1845 e sofreu alterações e reconstruções até o ano de 1992. Hoje ela é uma das principais atrações turísticas de Istambul, oferece uma bela vista de ambos os lados da cidade e debaixo dela você encontra uma série de restaurantes e cafés.

Galata Bridge

Como chegar: da Galata Tower nós seguimos caminhando até a Galata Bridge.

E quanto custa: a entrada para a Galata Bridge é gratuita. Mas vale a pena beber uma cerveja em um dos restaurantes que ficam debaixo dela, assim como experimentar o sanduíche com peixe frito (soa estranho, mas é bom).

11 – Egyptian Spice Bazaar

O Egyptian Spice Bazaar é o melhor lugar de Istambul. Muito melhor que o Grand Bazaar, na minha humilde opinião.

Acima de tudo porque o Egyptian Spice Bazaar é um pouco menos turístico e por lá você encontra diversas delícias para comprar e até para para degustar, já que os vendedores oferecem amostras de pistaches, queijos, azeitonas, doces e castanhas.

O que fazer em Istambul
Egyptian Spice Bazaar

A parte interna é super bonita! Mas é na parte externa onde você encontra itens com preço mais em conta e também diversas degustações de queijos. Eu sou mineira né, gente!? Então imagine a minha alegria 😋

Egyptian Spice Bazaar

Como chegar: fomos andando da Galata Bridge até lá, é super pertinho.

E quanto custa: a entrada para a o mercado é gratuita.

12 – Süleymaniye Mosque

Com o mesmo nome de um dos maiores sultões do Império Otomano, a Mesquita Süleymaniye é uma das mais bonitas de Istambul.

Entretanto a melhor parte é que, diferentemente da Blue Mosque, nesta mesquita nós não encontramos tantos turistas. Por isso nossa visita foi BEM mais tranquila e nós conseguimos até conversar com um dos guias que trabalham por lá, ele nos contou um pouco sobre a mesquita, a arquitetura islâmica, o islamismo e etc., tudo de maneira gratuita.

Süleymaniye Mosque

Como chegar: fomos andando do Egyptian Spice Bazaar até lá.

E quanto custa: a entrada é gratuita.

13 – O que fazer em Istambul – Aqueduto de Valente 

O aqueduto é um dos maiores monumentos de Istambul, possui 920 metros de comprimento e 30 metros de altura. Foram necessário 28 anos para construí-lo e ele funcionou por 1400 anos!

Quando Constantino I declarou Constantinopla como a nova capital do Império Romano a população aumentou drasticamente, assim como o consumo de água. Por isso o Aqueduto de Valente foi construído, com a finalidade de abastecer a cidade, incluindo o abastecimento da Cisterna da Basílica, que comentei mais acima, lembra?

Valens Aqueducts

Como chegar: da mesquita fomos andando até o aqueduto.

E quanto custa: a observação é gratuita.

14 – Taksim Square

No fim do período otomano a Taskim era utilizada como ponto para recebimento e distribuição de água para outras regiões. Por isso a origem de seu nome, Taskim, que em turco significa “distribuição”, ou “compartilhamento”.

Hoje a praça continua sendo um ponto de encontro, mas de moradores e turistas, já que ela é o ponto de partida ideal para uma caminhada pela região. Contudo, assim como a Praça Tahir no Cairo, ela também é palco de manifestações, protestos e atos políticos.

Taksim Square

Como chegar: pegamos um metrô até a estação Taksim, a saída do metrô já é na praça.

15 – Istiklal Avenue 

A Avenida Istiklal vai da Taskim Square até a Galata Tower. É um calçadão para pedestres repleto de lojas, cafés e restaurantes. Mas é também por ali onde passa o icônico bondinho de Istambul, esse da foto abaixo. Aliás, eu arrasei nessa foto, não!? rs.

Arquitetura do século XIX, cinemas históricos, galerias de arte e uma vida noturna super animada, na Istiklal você encontra de tudo. Entretanto a avenida recebe 3 milhões de pessoas todos os dias. Por isso se você não gosta de tumultos programe-se para caminhar por lá logo pela manhã.

Istiklal Avenue

Como chegar: fomos caminhando da Taksim Square até lá.

16 – Estação Sirkeci – a estação do Expresso do Oriente

A estação ferroviária internacional considerada a “Porta de Istambul para a Europa”, serviu de terminal para o Expresso do Oriente, uma linha férrea que ficou famosa por ser parte do romance “Assassinato no Expresso do Oriente”, escrito por Agatha Christie.

Eu amo o livro, já tinha visto o filme antigo umas 200 vezes e corri para ver a nova versão no cinema assim que lançou. Por isso eu não podia deixar de ir até a estação. Contudo ela estava em reformas e o restaurante chamado Orient Express que fica por lá estava super vazio. Oh judiação.

Estação Sirkeci

Como chegar: fomos caminhando da Istiklal Avenue até lá.

17 – Muralhas de Constantinopla

Durante 1000 anos as Muralhas de Constantinopla foram violadas apenas 2 vezes, sendo que a segunda e última vez aconteceu na tomada da cidade em 1453. Essa fortaleza, que chegou a ter 6,5 km de extensão, protegeu a cidade durante todo este tempo e, mesmo sem manutenção por muitos anos, ainda hoje boa parte dela se mantém de pé.

Repaginadas na década de 90 atualmente é possível visitar o que restou das Muralhas em diversos pontos de Istambul. Nós estivemos na parte que fica próximo a estação Ulubatli do metrô. Saltamos por ali e caminhamos pela região no fim de um dia ensolarado de verão.

o que fazer em istambul
Muralhas de Constantinopla

Como chegar: pegamos o metrô até a estação Ulubatli e caminhamos pela região.

18 – Camlica Mosque

Lindíssima, enorme, recém inaugurada e, exatamente por isso, ainda vazia e sem tumultos. Por isso visitar a Mesquita Camlica (ou Çamlıca, em turco) ainda é uma atividade bem tranquila. Certamente bem melhor que visitar a Blue Mosque, onde as hordas de turistas se acotovelam até mesmo com os fiéis muçulmanos na hora de tirar 200 fotos. Nós estivemos duas vezes por lá e em ambas as visitas não tinha quase ninguém. Por isso corra antes que o cenário mude…rs.

Çamlıca Mosque

Inaugurada em 2019 ela é a maior mesquita de toda a Turquia. Com capacidade para acomodar 63.000 pessoas, a imponente mesquita ainda conta com um museu, auditório para conferências, estacionamento coberto e muita beleza. Porque tudo nela é super luxuoso! Também pudera, sua construção demorou 6 anos e custou a bagatela de USD 100 milhões!

Çamlıca Mosque

Além disso a mesquita fica do lado asiático de Istambul, o que também te permite “dar um pulinho” ali na Ásia. Óia que beleza!?

Como chegar: pegamos o ônibus número 14F para ir até a Çamlıca Mosque, ele para bem na porta.

Quanto custa: a entrada é gratuita.

19 – Cruzeiro no Bósforo

Que tal navegar pelo Bósforo gastando bem pouquinho? Pois saiba que é possível e eu vou te contar tudinho. Até rimou 😅

Por toda a cidade de Istambul você encontra ofertas de Cruzeiros pelo Bósforo, o estreito que liga o Mar Negro ao Mar de Mármara e que divide Istambul entre os continentes asiático e europeu. Contudo os barcos turísticos são abarrotados de gente e os preços podem chegar a 70 euros! Too much para esta mochileira que vos fala…rs.

➡️ Clique aqui para ver nosso post completo sobre o Cruzeiro no Bósforo

Pôr do sol visto do barco onde estávamos – perto da estação Kardikoy

Por isso nós decidimos pegar um dos barcos públicos que também fazem o trajeto pelo Bósforo. Primeiro porque o cenário é tão bonito quanto e segundo porque custa bem menos e tem bem menos gente, especialmente na rota que escolhemos.

Nós fizemos um trajeto de 1h entre as estações Üsküdar e Beykoz. Entretanto se você não tiver muito tempo, uma opção é fazer os seguintes trechos: de Beşiktaş até Üsküdar ou Kadikoy; de Üsküdar ou Kadikoy até Şişhane, sendo que a estação de Kadikoy é um lugar perfeito para assistir ao pôr do sol.

➡️ Consulte os horários e os trajetos dos barcos públicos no site oficial.

Quase ninguém no barco, olha que beleza!?

Como chegar e quanto custa: pegamos o barco público na estação Üsküdar e fomos até a estação Beykoz. A passagem custou TYR 2,60 (USD 0.45).

20 – Ortakoy Square

Dizem que a vida noturna em Ortakoy é um “must do” em Istambul. Mas nós estamos velhos para isso…hahaha. Por isso fomos passear por lá durante o dia mesmo.

Além desta mesquita, outro item famoso de Ortakoy é um prato chamado Kumpir, que nada mais é do que a nossa boa e velha batata recheada. O preço por ali é meio tabelado nas barraquinhas, custa TYR 25,00 (USD 4.50). Mas tem alguns restaurante por ali que vendem a batata e tem um terraço acessível para os clientes, e estes são ótimas opções para o pôr do sol.

Ortakoy Square

Como chegar: pegamos a balsa até Beşiktaş e fomos caminhando até lá.

O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO em uma viagem pela Europa!

Além de ser obrigatório e ser exigido na imigração, o Seguro Viagem ainda te garante uma trip sem preocupações, já que ele te dá cobertura até se a sua mala for extraviada. Uma super mão na roda!

E não é caro, gente! Tem seguro por valores irrisórios, menos de R$ 80,00 para uma viagem de 10 dias. Clique AQUI para obter sua cotação com DESCONTO. Ou clique no link abaixo ⤵️

Por isso nossa sugestão é fazer uma boa busca através da Segurospromo, um site que compara preços e te apresenta uma série de opções. Tem opções super econômicas, por menos de R$ 80,00 para 10 dias. Além disso, ao utilizar nosso código CASALWANDERLUST5 você ainda ganha 5% de desconto na hora! Faça já sua cotação clicando aqui ou no link abaixo:

Melhor época para visitar Istambul 

Nós estivemos em Istambul no começo do mês de julho e o clima estava perfeito. Já era verão mas ainda não fazia tanto calor. Entretanto as multidões já formavam filas na maioria das atrações e os valores dos hotéis já estavam subindo.

Os meses entre junho e agosto são os meses de alta temporada em Istambul. Contudo se você, assim como nós, não conseguir fugir do verão, reserve seu hotel com antecedência, hidrate-se bastante, abuse do protetor solar e programe-se para visitar as atrações bem no início da manhã e/ou no fim dos dias.

Por isso a melhor época para visitar Istambul é na primavera (de março a maio) ou no outono (de setembro a novembro), já que nestes meses as temperaturas são mais amenas e o fluxo de visitantes não é tão intenso. Entretanto no inverno (de dezembro a fevereiro) faz bastante frio. ⛄️ 

Médias das temperaturas anuais em Istambul

O que fazer em Istambul – Como se Locomover gastando pouco

A melhor maneira de se locomover por Istambul é utilizando o sistema de transporte público. Porque o metrô, o tram (trem de superfície), os ônibus e os barcos te levam para todo canto e os valores são ótimos.

Assim que nós chegamos no aeroporto nós já compramos o Istanbulkart, o cartão de transportes que pode ser usado no ônibus, barcos, metrô e tram. Por toda a cidade existem máquinas onde você pode comprar e recarregar o cartão. O custo dele é de TYR 6,00 (USD 1.00) e as recargas podem ser feitas a qualquer momento e em qualquer valor.

Além disso o cartão ajuda a evitar filas e pode ser utilizado até para acessar os banheiros públicos, que normalmente custam TYR 1,00. Olha que beleza!? Ele foi uma super mão na roda para nós!

Istanbulkart

Como saber para onde ir

Os ônibus possuem números e as estações do metrô, do tram e dos barcos possuem nomes fáceis de entender…rs.

Entretanto para saber em quais estações deveríamos saltar nós utilizamos o Google.Maps, que aliás nos ajudou muito. Porque era só colocar nosso ponto de partida e o ponto de destino que o APP dizia qual meio de transporte seria melhor, qual era a estação mais próxima de onde estávamos e em qual estação deveríamos saltar.

O que comer em Istambul

Veja abaixo todas as delícias que nós provamos em Istambul e os lugares que nós indicamos, porque eram deliciosos e baratos, lógico! rs.

  • Kahvaltı – é o café da manhã turco e a refeição que nós mais gostávamos de fazer. São várias porções de queijos, azeitonas, ovos, pães, tomate, pepino, geléias, mel e etc. Você precisa provar!
  • Kumpir – a batata recheada famosa da Ortakoy Square.
  • Menemen – um prato que inclui ovos, tomate, pimentão e especiarias. Vem com pão e é uma delícia.
  • Lahmacun (a pizza turca) – essa você encontra em qualquer esquina. Tem de vários sabores e custa bem baratinho.
  • Doces – especialmente a Baklava, o Sütlaç, o Trileçe e qualquer um que tenha pistache na receita, são deliciosos.
  • Egyptian Spice Bazaar – provar os queijos, azeitonas e doces.
  • Balkan Lokantasi – um esquema self-service com pratos deliciosos e com ótimos preços – tem vários espalhados pela cidade.
  • Bal 12 Kahve – melhor café da manhã em Istambul. Este da foto abaixo. TYR 45,00 para duas pessoas comerem até cansar.
O Kahvaltı (Café da manhã) no Bal 12 Kahve

Espero que tenha gostado e que este post possa lhe ajudar. Aproveite e veja também:

🌍 Acompanhe nossa viagem de volta ao mundo através de nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/casalwanderlustoficial

2 Comentários