O que fazer em Pushkar – E como evitar o golpe no lago!

Assim como os muçulmanos fazem peregrinações para Mecca, os hindus fazem peregrinação para Pushkar, a cidade mais sagrada da Índia. Visitar o Templo de Brahma e mergulhar nas águas sagradas do Pushkar Lake faz parte do ritual de hindus e turistas que visitam o país.

Nós estivemos por lá durante nossa viagem de dois meses pela Índia e reunimos neste post dicas de como chegar, o que fazer na cidade e, principalmente, dicas de como evitar os golpes que são aplicados no famoso lago.

cerimonia pushkar lake

5 coisas legais para se fazer em Pushkar

Um ou dois dias em Pushkar são mais do que suficientes para explorar as atrações que a cidade tem a oferecer. Nós fizemos um bate e volta saindo de Jaipur e achamos que valeu super a pena.

1 – Participar do Holi Festival

Você já deve ter visto fotos de pessoas coloridas e felizes no Holi, o festival das cores na Índia. O Holi comemora a chegada da primavera e, de acordo com uma lenda hindu, celebra o triunfo do bem sobre o mal.

O Holi é celebrado em diversas cidades indianas, incluindo Pushkar. Mas nós não estivemos por lá durante o festival, infelizmente. Mas acompanhamos a viagem da Gil, criadora do projeto GirlsGo. A Gil leva grupos só de mulheres para a Índia todos os anos. Clique aqui para ver os pacotes especiais que ela oferece.

As meninas com a Gil no Holi, em Pushkar

2 – Visitar o Brahma Temple

Também conhecido como Jagatpita Brahma Mandir, o Templo de Brahma em Pushkar é um dos templos mais sagrados de toda a Índia. O local religioso é dedicado ao deus da criação, Brahma. Que aliás não tem nada a ver com a marca de cerveja que nós temos no Brasil.

Nosso guia nos disse que este é o único templo dedicado a Brahma em todo o mundo, mas li em outras fontes que existem outros 6 templos dedicados a Brahma na Índia. Confesso que fiquei um tanto confusa, mas seja lá como for, este é o mais importante de todos ☺️

A construção do templo remonta ao século XIV. No entanto, a mitologia indiana acredita que o templo tenha mais de 2.000 anos.

brahma temple pushkar

Fotos dentro do templo são proibidas

3 – Subir de teleférico até o Savitri Temple

O Savitri Temple fica no topo da colina Ratnagiri, que é um popular local de peregrinação para os hindus. O templo é dedicado à deusa Savitri, esposa do deus Brahma. Mas neste templo você encontrará imagens de ambas as esposas de Brahma: Savitri e Gayatri. Sim, ele tinha duas esposas.

Para chegar até lá você pode subir ladeira acima ou pegar um teleférico. O passeio de teleférico é super bacana (e um tanto assustador pela altura), mas oferece uma vista belíssima de Pushkar. Nós fomos com medo mesmo, e adoramos!

Vista do alto da colina e o teleférico ali no cantinho

4 – Visitar a Feira de Camelos

Entre os meses de outubro e novembro, na época da lua cheia, acontece a Camel Fair, ou Feira de Camelos, em Pushkar. Este evento atrai mais de 400.000 pessoas em um período de 14 dias.

Se você estiver pela cidade nesta época vale a pena conferir. Agricultores, fazendeiros e criadores de gado de todo o Rajastão se reúnem na famosa feira para comercializar produtos. E para os turistas há opções de lojas, restaurantes e a oportunidade única de vivenciar algo diferente e conhecer melhor a cultura local.

5 – Participar de uma cerimônia no Pushkar Lake

Bem pertinho do Brahma Temple está o Pushkar Lake. Um local sagrado e que também é fonte de peregrinação de hindus de diversas partes da Índia e do mundo. Há vários pontos para tomar banho no lado, são os chamados “ghats”. E é por ali que milhares de fiéis banham-se buscando a salvação nas águas sagradas do lago.

Além de banhar-se nas águas sagradas do lago há também a opção de participar de uma cerimônia para recebimento de bênçãos. Estas cerimônias são feitas por brâmanes, os membros da casta sacerdotal indiana.

A parte mais bonita de nossa passagem por Pushkar foi também a que mais nos irritou. Pois nós acabamos caindo no famoso golpe do lago. Veja o relato mais abaixo.

Pushkar Lake

Pushkar Lake em um dia nublado de agosto

Os golpes no Pushkar Lake

Logo na entrada do Brahma Temple nós fomos abordados por um “guia” que se aproximou de nós usando toda sua simpatia. Foi perguntando de onde nós éramos, mostrando seu crachá de guia oficial e assim nos convenceu a seguir com ele para o templo.

As explicações de fato foram muitos boas, o inglês dele era bom e o valor cobrado foi super justo. Porém, o golpe começou a ser aplicado assim que nos direcionamos até o Pushkar Lake. Logo no caminho ele foi explicando sobre a cerimônia que é realizada no lago pelos brâmanes.

Note que meu brâmane nem estava vestido de branco…rs

Ele nos explicou que o brâmane nos entregaria um prato com oferendas e que faria algumas orações por nós e pelos membros de nossa família, oferencendo assim uma espécie de benção. Nos disse também que no final da cerimônia poderíamos (se quiséssemos) doar um valor referente a um “jantar”, e que este valor seria para manutenção do local e sustento dos brâmanes que ali trabalham. O Lázaro foi logo perguntando qual era o valor desse tal “jantar”, e quanto as pessoas costumavam doar. Ele simplesmente respondeu que era “quanto nosso coração estivesse disposto a doar”.

Mediante a este acordo chegamos no lago e logo fomos separados uns dos outros. Cada um de nós ficou com um brâmane em uma ponta da escadaria. A cerimônia é linda de fato, eu me emocionei, cheguei até a chorar. Porém, no meio da cerimônia, e das lágrimas, o tal brâmane me perguntou quantas pessoas da minha família eu gostaria de abençoar. Respondi que minha família era composta por 3 pessoas. Ele insistiu perguntando se não tinha mais ninguém, nenhuma tia ou tio que eu gostaria de incluir. Eu disse que não, e ele então soltou:

“OK, são INR 1.000,00 por pessoa e você precisa me dar o dinheiro agora!”. WTF!? 😒

Como evitar o golpe

No meu caso eu apenas engoli o choro (pois estava de fato emocionada com a cerimônia), educadamente disse que não tinha nenhum dinheiro comigo, me levantei e sai. E quando encontrei com o Lázaro o suposto brâmane que estava com ele estava sendo bem ríspido ao exigir o valor. Dissemos firmemente que não pagaríamos e ele então se afastou. Depois nós seguimos até o balcão de doações oficiais, fizemos nossa doação e fomos embora bem chateados.

O problema não é o valor em si, já que 1.000 rúpias equivalem a pouco mais de USD 14,00. O problema é todo o esquema montado. O guia que não é guia, o brâmane que não é brâmane e o dinheiro que vai para o bolso de pessoas com más intenções.

Então, caso você decida participar da cerimônia no lago (que é bem bacana se feita da maneira correta) tente se certificar de que o brâmane realmente trabalha ali e só faça a doação no guichê oficial – uma cabine amarela super fácil de encontrar.

PushkarO pratinho com as oferendas

Mas todas as cerimônias são parte do golpe?

Não, absolutamente. Existem de fato brâmanes sérios que conduzem as cerimônias no lago. Neste caso não é exigido nenhum valor e você realmente pode seguir até o guichê oficial para doar quanto quiser. Não aceite nada que seja diferente disso.

Eu adorei a cerimônia de bençãos. Claro, até o momento onde o moço me pediu dinheiro em meio às minhas lágrimas de emoção. Mas se não fosse por isso, a experiência teria sido parte da lista das coisas que eu mais amei na Índia.

Lembre-se do Seguro Viagem!

O seguro viagem é indispensável em uma viagem para a Índia. Eu fiquei doente por lá e te garanto que não foi nada legal. Nossa sugestão é fazer uma boa busca através da Segurospromo, um site que compara preços e te apresenta uma série de opções de seguro, aí é só escolher a melhor opção para seu tipo de viagem. E utilizando nosso código CASALWANDERLUST5 você ainda ganha 5% de desconto na hora!

Melhor época para visitar Pushkar

A melhor época para visitar Pushkar vai depender do clima e dos festivais. O Holi em 2019 acontecerá entre os dias 20 e 21 de março. No entanto, a data específica pode variar de ano para ano, de acordo com o calendário hindu.

O verão em Pushkar (de março a junho) é incrivelmente quente. Você vai derreter em temperaturas chegando facilmente aos 45 graus. Já no inverno (de novembro a fevereiro) a média é de 15 graus durante o dia e podendo chegar a 5 graus durante a noite. Fique atento também ao período das monções.

Fonte: https://www.meteoblue.com

Onde se Hospedar em Pushkar

Se você for participar do Holi vale a pena se hospedar em Pushkar. A cidade oferece uma grande variedade de hotéis. Veja a seleção que nós preparamos para você, basta clicar aqui.

Lembrando que ao utilizar o Booking.com você pode efetuar suas reservas em reais (R$) fugindo assim do IOF. E em muitos casos é possível fazer o cancelamento gratuitamente, caso seja necessário.

Como Chegar

Ajmer é a estação ferroviária mais próxima de Pushkar, fica a 11 km da cidade. O Pink City Express e o Shatabdi Express são os melhores trens para viajar para Ajmer a partir de New Delhi ou de Jaipur.

Há ônibus direto entre Pushkar e Ajmer, são 30 minutos de viagem e o bilhete custa em média USD 0,50. De Jaipur até Pushkar são 4 horas de viagem e o bilhete custa em média USD 5,00. E há também a opção do ônibus noturno saindo de New Delhi, são 10 horas e o custo médio é de USD 10,00.

Outros templos em Pushkar

Existem outros templos na cidade que nós não visitamos. Sendo eles: Old Rangji Temple, Apteshwar Temple, Paap Mochini Temple, Raghunath Temple, Atmeshwar Temple, Mahadeva Temple.

Veja todos nossos posts sobre a Índia:

Dicas que vão te ajudar:

Dicas do que fazer:

Como se locomover:

🌍 Acompanhe nossa viagem de volta ao mundo através de nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/casalwanderlustoficial

Salve no Pinterest para ler mais tarde:

2 Comentários

  1. Olá amigos…li o post e fique estarrecida com esse golpe!!! Vivendo e aprendendo e seguindo viagem!!! Esse post ficou muito bom. Abraços.