Um casal em uma viagem de volta ao mundo!

Israel e Palestina: informações práticas para sua viagem

Quando começamos a planejar nossa viagem para Israel e Palestina nós tínhamos muitas dúvidas. Como iríamos nos locomover, se valia ou não a pena alugar um carro, quais os valores médios de itens básicos, gasolina e etc. E especialmente: será que daria para visitar a Palestina com um veículo alugado em Israel?

Depois de muita pesquisa e depois de passarmos 17 dias por lá, nós decidimos escrever este post incluindo uma série de dicas e informações práticas que poderão lhe ajudar a planejar sua viagem pela Terra Santa. Segue aqui com a gente ☺️

Israel

Como chegar

Não existem voos diretos do Brasil para Israel. Porém, são diversas as cias aéreas que fazem o trajeto com escala em diferentes cidades de diferentes continentes.

Nós já estávamos na estrada e fomos até Israel em um voo com a cia aérea Pegasus Airlines saindo de Madrid.

Entretanto minha tia e minha prima saíram do Brasil e compraram uma passagem aérea de ida e volta com a Ethiopian Airlines por R$ 3.200,00, com escala em Addis Abeba. Não foi um valor tão absurdo mas ouvimos relatos de algumas pessoas que já conseguiram esta mesma passagem por R$ 1.900,00. O seja, vale a pena ficar de olho nas promoções.

Visto para Israel e Palestina

Brasileiros não precisam de visto para visitar Israel e a Palestina. E atualmente o passaporte não é mais carimbado. Tanto na chegada quanto na saída do país você receberá cartões de papel, como estes da foto abaixo.

⚠️  ATENÇÃO: o cartão azul é referente a sua entrada no país. E deve ser mantido com você até a sua saída definitiva, quando terá de apresentá-lo na imigração. Já o cartão vermelho é o comprovante de saída do país.

Israel
Israel não carimba mais o passaporte. Na entrada e na saída você recebe estes cartões.

Melhor época para visitar Israel e Palestina

Além da questão climática também existem as datas festivas e importantes para as diferentes religiões. Portanto, decidir a melhor data para visitar Israel e Palestina também vai depender do seu propósito na viagem.

Se a intenção for escolher uma época com temperaturas mais amenas (nem tão frio e nem tão quente), opte por fevereiro ou março. Porque os meses mais frios são de dezembro a fevereiro, mas são meses com maior índice de chuvas também. Contudo os meses mais quentes são aqueles entre junho e agosto, mas em compensação são os meses mais secos, sem muita chuva.

Nós estivemos por lá em fevereiro e o clima estava perfeito.

Israel e a Palestina recebem turistas o ano todo, de diferentes partes do mundo e de diversas religiões. A alta temporada coincide com as férias de julho e agosto na Europa e também com as datas festivas das principais religiões monoteístas. Nestes períodos encontrar hotéis, guias e até mesmo andar pelas cidades pode ser uma tarefa bem difícil. Por isso planeje sua viagem com bastante antecedência e fique atento às datas.

Israel

Custos de uma viagem para Israel e Palestina

A viagem de 17 dias para Israel e Palestina custou R$ 7.000,00 por pessoa. Entretanto neste valor estão incluídos todos os custos, inclusive a passagem aérea de ida e volta saindo do Brasil com destino à Tel Aviv. 

Média de custos básicos em Israel

Segue abaixo uma média de preços de alguns itens básicos:

  • Leite – ILS 5,70 ou USD 1.65
  • 12 ovos – ILS 11,40 ou USD 3.35
  • 1/2 kg de macarrão – ILS 3,90 ou USD 1.30
  • Iogurte (potinho) – ILS 4,30 ou USD 1.30
  • Caixa de morango – ILS 10,00 ou USD 2.90
  • Pães vendidos nas ruas – ILS 5,00 ou USD 1.45
Atenção: vão tentar te cobrar ILS 10,00 por estes pães! Mas o valor “justo” e praticado para os locais é de ILS 5,00 ou USD 1,45
  • 1 Kg de tâmaras médias – ILS 20,00 ou USD 5.80
  • Garrafa de vinho no supermercado – ILS 19,90 ou USD 5.78
  • 1 litro de suco – ILS 8,00 ou USD 2.35
  • Lata de milho – ILS 6,00 ou USD 1.75
  • 1 latinha de cerveja no supermercado – ILS 5,50 ou USD 1.60
  • 1 chopp ou longneck no bar – ILS 30,00 ou USD 8.70
  • Atum (cx com 4 latas) – ILS 21,90 ou USD 6.10

Entretanto, em Jericó e Belém (Palestina) nós achamos os valores dos itens bem mais em conta. Por exemplo: 1 kg de tâmaras grandes em Jericó custava em média ILS 17,00.

Israel
Caixa de atum com 4 latinhas

Como economizar em uma viagem para Israel e Palestina

Nossa estratégia para gastar menos foi nos hospedar em casas onde pudéssemos cozinhar. Tomávamos um bom café da manhã, levávamos frutas, pão e hummus (comprado no supermercado) para o lanche e fazíamos nosso próprio jantar à noite.

Mas é claro que um dia ou outro você vai querer experimentar a culinária local, né? Porque cozinhar todo dia é um saco, especialmente quando se está de férias. Por isso neste caso procure por restaurantes afastados das áreas mais turísticas, já que nas áreas mais turísticas tudo é sempre mais caro.

Contudo alugar um carro acabou nos ajudando muito, especialmente porque dividimos o valor da locação e do combustível entre 4 pessoas. Mas também porque nos permitiu ficar hospedados em áreas mais afastadas nas cidades, ou seja, em bairros não tão turísticos.

Idioma

Em Israel o idioma principal é o Hebraico e na Palestina fala-se o Árabe. Dois idiomas bem simples de se entender…hahaha. Mas fique tranquilo porque com Inglês você se vira super bem!

Obs.: ainda bem que praticamente todas as placas de sinalização são escritas também em inglês, veja:

Placa em hebraico, árabe e inglês

Tomadas em Israel e Palestina

Eu sempre tiro uma foto da tomada para ilustrar o padrão utilizado no país, mas dessa vez me esqueci completamente. Porém, o padrão de tomadas em Israel e na Palestina é o Tipo H.

Mas não se desespere em comprar 500 adaptadores. Tanto nas casas quanto nos hotéis você encontrará adaptadores para os padrões de tomadas que utilizamos no Brasil.

Myanmar
O padrão de tomadas em Israel é o tipo H

Moeda em Israel e Palestina

Tanto em Israel quanto na Palestina a moeda utilizada é o Novo Shekel (ILS).

Em julho de 2019 a cotação do Novo Shekel era de 1,00 USD = 3,56 ILS.

Novo Shekel

Preço da cerveja em Israel

Nós já tínhamos até desistido de beber nesta viagem, pois tínhamos ouvido falar que um simples chopp em um restaurante poderia custar USD 10.00 ou mais. Um amigo em Eilat chegou a pagar USD 20.00 por uma long neck em uma balada 😱

Mas ficar sem beber cerveja não dá, né? Por isso o jeito foi comprar a bebida dos deuses no supermercado e beber em casa…hehehê. Essa aí da foto custou ILS 5,50 ou USD 1,60.

Desafio do post: leia o nome da cerveja aí no rótulo 😜

Telefonia e Internet em Israel

Aqui nós mantivemos o mesmo esquema que temos feito até agora: compramos um chip local e um pacote de dados para ter acesso ao WhatsApp, Google e Waze. Para outras redes sociais utilizamos a internet gratuita de hotéis, bares, praças e etc.

Nós pagamos ILS 70,00, o equivalente a USD 20.00 por um chip local + um pacote de dados de 9G que aguentou firme por 17 dias, sem nos deixar na mão.

Água

Bebemos água da torneira em todas as cidades por onde passamos: Tel Aviv, Jerusalém, Jericó, Belém, Haifa, Eilat, etc.

Resumindo, não tivemos nenhuma dor de barriga – todos vivos e passando bem 😆

Meios de locomoção

Nós optamos por alugar um carro nesta viagem. O motivo principal desta escolha foi o fato de estarmos acompanhados por minha tia idosa e minha prima. Mas também porque queríamos visitar todo o país, de cabo a rabo.

Nós alugamos um Toyota Corolla com km ilimitada e seguro total por USD 47.00 por dia. Escolhemos este veículo porque precisávamos de um porta-malas grande. Mas considere que veículos mais básicos podem custar bem menos, quase a metade deste valor.

Vale a pena alugar um carro em Israel?

Se você estiver disposto a dirigir vale a pena sim. Porque para nós valeu e muito, já que dirigimos por todo o país: Tel Aviv, Jerusalém, Haifa, Belém, Jericó, Mar Morto, Eilat, Tiberíades, Nazaré, Cafarnaum e etc.

Entretanto o transporte público sempre é nosso meio de transporte favorito, mas desta vez escolhemos ter mais comodidade pois tínhamos companhia durante a viagem.

Valor da gasolina em Israel

Nós pagamos uma média de ILS 6,30 pelo litro da gasolina. E isso equivale a USD 1.85 por litro – ai que dor no coração…hahaha.

Onde estacionar o carro alugado

Muito cuidado ao parar o carro em qualquer lugar. Porque como as placas são escritas em árabe e hebraico você pode ter problemas. Nós caímos nesta armadilha e acabamos recebendo uma multa no valor de ILS 100,00, que equivale a USD 29.00.

Entretanto em Jerusalém a maioria dos estacionamentos de rua não tem máquinas nem cobradores para que você possa pagar pelo estacionamento, o pagamento é feito através de um APP chamado Pango. Contudo criar uma conta no APP é bastante complicado para não residentes.

Por isso o jeito é procurar com calma, tentar parar em estacionamentos gratuitos ou subterrâneos ou pagar um estacionamento privado.

Dica de estacionamento gratuito em Jerusalém

Para visitar Jerusalém há um estacionamento pago mas que também possui algumas vagas gratuitas bem ao lado. O estacionamento é o First Station – super fácil de encontrar no Maps.Me, Waze ou Google Maps. Você pode deixar o carro lá e pegar um shuttle gratuito que te leva até o Dung Gate da Cidade Velha, que dá acesso ao Muro das Lamentações.

Contudo caso você tenha contratado um guia, converse com ele. Porque normalmente os guias possuem descontos em alguns estacionamentos na região central da cidade.

Vale a pena contratar um tour no Brasil?

Se sua intenção for economizar, não vale a pena. Mas se a sua viagem for com um propósito religioso e de peregrinação eu acho que vale.

Os tours que saem do Brasil para a Terra Santa são, em muitos casos, vendidos por entidades religiosas ou agências especializadas. Ou seja, o tour religioso normalmente é acompanhado por um dirigente espiritual (um pastor, rabino ou padre). E este dirigente realiza celebrações religiosas em lugares importantes. Vimos vários padres celebrando missas nas igrejas que visitamos.

Minha tia é super católica e acho que ela teria aproveitado bem melhor se tivesse feito uma viagem assim, acompanhada por um padre. Porém, aí é que está a questão…

Uma viagem de 17 dias, como nós fizemos, contratada no Brasil, com agência, dirigente espiritual e etc., não custaria menos de R$ 15.000,00. E nós gastamos R$ 7.000,00, menos da metade. E este valor inclui a passagem aérea saindo de São Paulo. Ou seja, é um caso a se pensar com carinho.

Muro das lamentações em Jerusalém

É seguro viajar para Israel?

Nossa estadia em Israel e na Palestina foi muita tranquila. Achamos tudo muito seguro, especialmente porque a taxa de criminalidade em Israel é bem baixa, quase zero. Claro que ataques terroristas são uma preocupação constante. Mas eles podem acontecer a qualquer momento e em qualquer lugar, né? 😕

Entretanto nós andamos o tempo todo com o celular e câmara na mão, sem nenhum temor. Que delícia seria poder andar assim pelas cidades do Brasil também…

Homens e mulheres armados por todo lado

Como também comento mais abaixo, ao completar 18 anos, meninos e meninas são obrigados a servir o exército de Israel. Meninas servem o exército por 2 anos e meninos por 3 anos. Por isso é muito comum vê-los perambulando pelas cidades portando seus fuzis. Até mesmo quando não estão em serviço, já que eles são 100% responsáveis pelos armamentos.

É estranho porque ao mesmo tempo que isso faz com que você se sinta mais seguro, por outro lado você também sente uma certa insegurança. Assim que chegamos em Tel Aviv um jovem se sentou em um banco no trem, bem na nossa frente. Enquanto ele estava lá, olhando para o celular, nós tínhamos um fuzil apontado para nós. 😳

É seguro viajar para a Palestina?

Visitar o território palestino (especialmente as cidades de Belém e Jericó) era uma certeza que nós tínhamos desde o início. Só não sabíamos como faríamos em termos de locomoção, já que tínhamos alugado um carro em Israel.

Assim que pegamos o carro a atendente da Budget nos disse que o veículo não teria cobertura de seguro caso entrássemos em território palestino. Nossos anfitriões do Airbnb e inclusive a guia que contratamos por um dia em Jerusalém também nos disseram que dirigir até a Palestina era algo muito perigoso. Aliás, quando tentamos digitar endereços palestinos no Waze até o aplicativo emitiu uma mensagem de alerta, veja:

Israel

Entretanto contrariando o Waze, nossos anfitriões, nossa guia e até mesmo a locadora de veículo, nós dirigimos até Belém e Jericó. Enfrentamos certo controle militar na saída de Belém, mas foi tudo muito tranquilo e seguro. Deixamos o carro estacionado na rua sem maiores problemas.

Praticamente todas as excursões turísticas incluem cidades que ficam em território palestino em seu roteiro. Ou seja, para o turista circular por lá não há problema algum.

Onde se hospedar

Para fugir dos altos preços e também porque queríamos um lugar onde nós pudéssemos cozinhar, nós optamos por nos hospedar somente em casas alugadas através do Airbnb. Mas existe uma grande gama de hotéis em Israel e em todo o território Palestino. Aliás, os valores de hospedagem em Belém são bem atrativos. Vale a pena dar uma olhada!

Clique no link abaixo para encontrar sua hospedagem em Israel e na Palestina. Você não paga nada a mais por isso e nós recebemos uma pequena comissão que nos ajuda a manter o blog.

Lembre-se do Seguro Viagem!

Viajar pela a Terra Santa é bem caro. Então imagine se você precisar de qualquer atendimento médico quando estiver por lá?

Por isso nós sempre indicamos que você faça um seguro viagem, e a Segurospromo é uma ferramenta que te ajuda a encontrar os melhores preços.

Estávamos viajando com minha tia e minha prima, uma delas usa um medicamento controlado e acabou perdendo o frasco durante a viagem. Contudo graças ao seguro contratado através da Segurospromo ela foi encaminhada ao hospital mais próximo, conseguiu uma receita especial e pode comprar o medicamento no mesmo dia. Além disso, assim que ela chegou no Brasil ela enviou os papéis para a seguradora e foi reembolsada. Olha que maravilha!?

Comida típica

Seria muita pretensão falar sobre a comida típica destes locais sendo que em boa parte da viagem nós cozinhamos em casa para economizar, né?

Mas tanto em Israel quanto na Palestina não deixe de provar o Hummus e as deliciosas Tâmaras. Sério! Foi o melhor Hummus que já comemos na vida. Até os que são vendidos no supermercado são maravilhosos!

Outra coisa que nós adoramos foi um suco de morango com banana, também vendido nos supermercados.

E é claro, o Suco de Romã que é vendido em cada esquina, feito na hora. É refrescante e delicioso. Não deixe de provar os Falafels e Shawarmas e procure pelas Bourekas 😋

Vale a pena contratar um guia em Israel?

Contratar um guia em Israel custa bem caro, mas faz toda a diferença. Por isso nós contratamos a Mônica por um dia em Jerusalém. Mas se dinheiro não fosse problema, nós teríamos ficado com ela durante toda a viagem.

Contudo a questão é que o valor da diária de um guia custa em média USD 300.00. E esse valor ainda sobe nos fins de semana.

Os guias oficiais e credenciados que trabalham na Terra Santa fazem um curso onde o índice de reprovação é de 45%. Há muita história para se contar e é preciso ter muito conhecimento, inclusive bíblico, para se fazer esse trabalho. Imagino que por isso custe tão caro.

Segue aqui o contato do WhatsApp da Mônica – ela fala português fluente e é uma querida: +972 50 6232 175

O povo

Nossos anfitriões nos Airbnbs onde nos hospedamos foram muito queridos, simpáticos e solícitos. Mas cordialidade não é uma característica que encontramos em todos os lugares por onde passamos, infelizmente.

Ao completar 18 anos meninos e meninas são obrigados a servir o exército de Israel e dizem que é desta experiência que sai o perfil mais duro da população em geral.

Os israelenses (sem generalizar) têm um perfil mais bruto, digamos assim. E isso assusta um pouco as pessoas que vem da nossa cultura latina, onde todo mundo é amigo de todo mundo…rs. Entretanto na Palestina nós nos sentimos em casa. Porque as pessoas foram bem mais receptivas e carismáticas.

Processo de saída de Israel

Israel foi o primeiro país que visitamos onde o processo de saída do país foi mais chato que o procedimento na chegada. Ademais, os oficiais das fronteiras (incluindo dos aeroportos) são super grossos e estúpidos.

Por isso nós tivemos alguns problemas na saída de Israel, minha tia idosa não falava inglês, ela ficou nervosa, nós ficamos nervosos e a saída do país foi super tensa. Mas se você fala inglês (mesmo que seja somente o básico) e se for bem objetivo nas respostas das perguntas que eles farão, fique tranquilo pois certamente não terá grandes chateações 😊

Esperamos que tenha gostado e que este post possa lhe ajudar. Aproveite e veja nossas dicas sobre outros países Africanos e também do Oriente Médio:

Todos nossos posts sobre o EgitoDicas práticas ⤵️

🌎  Acompanhe nossa viagem de volta ao mundo através de nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/casalwanderlustoficial

37 comentários sobre “Israel e Palestina: informações práticas para sua viagem

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Uma moça disse que eles, às vezes, levam até pra balada :/
      Nós não saímos muito a noite, então não vimos.
      Mas é estranho, sabe? Ao menos para nós brasileiros…

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Oi Dreisse,
      Em algumas sinagogas, se vc estiver com regata ou shorts mais curtos eles emprestam um tecido para vc se cobrir. Mas nas igrejas não vi nada assim.
      Nas igrejas, na minha opinião, vale o bom senso sabe? De não usar nada muito curto, ou muito decotado, em respeito por ser um lugar sagrado para muitas pessoas. Embora eu não seja religiosa, eu tento sempre andar com um lenço na mochila. Em caso de precisão posso cobrir os ombros com ele ou transformá-lo em uma saia longa, por exemplo.
      O calor de Israel é escaldante no verão. Sugiro visitar o país no inverno. Vc se sentirá melhor 🙂
      Abração

  1. Patricia

    Simplesmente perfeito seu relato. Eu tb sempre viajo by myself e tudo sai bem mais barato, mas R $7.000,00 para cada um incluindo as passagens, realmente saiu muito barato. Meu pai foi ano passado em setembro e gastou R $30.000,00 saindo de Fortaleza. Foi de excursão, claro, Pois não sabe inglês. Então foi o jeito pagar. Comeu algo que não caiu bem e ficou 3 dias doente no hotel. Meu amigo que está literalmente hoje lá, tb teve diarreia um dia. É olha que ele é rodado no meio do mundo, fala r línguas e é acostumado a viajar. Já mora em Amsterdam há 25 anos. Ele simplesmente adora Telaviv e já foi algumas vezes, mesmo assim tb contratou um guia por um dia e recomenda (pelo lado historico) . Agora com esses valores irei recomecar a pensar em ir, pois pelos padroes do meu pai ja havia desistido kkkk. Mesmo nao sendo religiosa tenho certeza que irei me emocionar. Muita coragem a de vcs em ir dirigindo a palestina. Quero dicas. Você pode repassar os AirBNB que vcs ficaram? Agora em maio na Europa tb fiquei neles e compensa bastante. Obrigada

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Oi Patrícia, tudo bem?
      Super obrigada pela mensagem!
      Pois é… as execuções são ótimas opções para quem já é mais idoso, não fala inglês e para quem quer viver uma experiência mais religiosa. Minha tia teria adorado ir com um grupo católico, com padre celebrando missa nos lugares e tal. Mas tínhamos o limitador financeiro. Mas no fim das contas ela amou! Assistiu algumas missas, participou até de uma missa em alemão, tadinha…rs.
      Nós achamos muito tranquilo ir dirigindo até Belém e Jericó. Só tínhamos mais cuidado na hora de estacionar o carro, já que o seguro não cobriria eventuais problemas que tivéssemos em território palestino.
      Posso te passar sim! As casas eram mais afastadas das regiões turísticas e com isso economizamos bastante. Outro fator que nos ajudou a economizar foi comer em casa. Perto da igreja do Santo Sepulcro chegamos a pagar R$ 85,00 por um prato de bife com arroz e salada! Vou ver se consigo colocar os links das casas do Airbnb aqui…

  2. Adriana

    Ola queridos. . gostei demais do post e me animei!! voces podem me indicar os seus anfitriões do airnb durante essa viagem ? uma outra pergunta por favor: a mão de transito na Palestina é inglesa ou igual a do Brasil?
    O waze funciona la em portugues? obrigada e desculpe a ignorância.

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Olá Adri! Tudo bem?
      O Waze não funciona na Palestina, nós usamos o Maps.me para nos locomovermos por lá.
      A mão é “normal”, assim como no Brasil, tanto em Israel quanto na Palestina.
      Posso te passar os anfitriões do Airbnb sim, mas fica mais fácil pelo WhatsApp. Me dá um oi por lá que eu te envio: 11 99903 2063.
      Abração!

  3. Mirna

    Olá! Parabéns pelo excelente site! Tenho uma dúvida e gostaria de saber se vocês poderiam me informar. Vamos alugar um carro como vcs para viajar por Israel. Mas, seremos em 5 pessoas e terei que alugar um carro grande (talvez um SUV ou tipo perua) e, em alguns dias, circularemos com as malas e pararemos para os passeios. Vcs saberiam me informar se há roubos de malas dos carros? Pois, com o carro SUV ou perua ,será possível visualizar por fora que há malas dentro do carro…
    Muito obrigada!!

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Oi Mirna, tudo bem?
      Nós estamos viajando há mais de um ano e Israel foi o país mais seguro onde nós estivemos (o mais caro também, diga-se de passagem…rs). Eu entendo sua preocupação com as malas e posso te dizer que em todas as cidades de Israel vc encontrará estacionamentos com muita segurança para deixar suas malas tranquilamente dentro do veículo e sair para passear. Arrisco a dizer que mesmo se deixar o carro na rua vc não terá problemas. O índice de criminalidade no país é baixíssimo.
      Abração e obrigada pela mensagem!

  4. Elaine

    Olá, seus relatos são riquíssimos em detalhes, está me ajudando a montar o meu roteiro, parabéns!!!

    Vc saberia me dizer se os transportes públicos funcionam na sexta-feira e até que horas eles costumam circular? Estou querendo ir até a Belém na Palestina de ônibus, sei que tem está possibilidade, mas só tenho a sexta para ir e não encontro está informação.

    Desde já agradeço, um grande abraço fraterno… Elaine Luz

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Olá Elaine!
      Obrigada pela mensagem!

      Nós fomos até Belém de carro, por isso não temos muitas informações quanto ao transporte público. Mas sabemos que é possível ir de ônibus sim. Se eu não me engano tem minivans que fazem o trajeto.

      Encontrei dois sites em inglês com informações que podem lhe ajudar, olha:

      https://igoogledisrael.com/how-do-i-get-from-jerusalem-to-bethlehem/

      https://www.touristisrael.com/get-jerusalem-bethlehem/19515/

      Ambos comentam ser possível fazer o trajeto entre as cidades de ônibus!!! Fique tranquila que mesmo sem encontrar informações prévias, uma vez lá você consegue se programar. Vai dar tudo certo. Abração!!!

    2. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Quanto aos horários, se a cia que opera os ônibus for de Israel, tenha em mente que tudo fecha por volta das 16h na sexta-feira pro conta do Shabbat. Então melhor programar-se para ir pela manhã.

  5. Ivile

    Olá, muito bom ter seu site com informações sobre Israel seu tempo em Israel, já que é bem difícil encontrar certas informações. Por isso, parabéns pela iniciativa.
    Gostaria de saber se consegue me ajudar sobre qual o horário de funcionamento da fronteira Israel/Cairo. Vou agora inicio de Dezembro pra Israel e pretendemos alugar um carro, deixar na fronteira e ir para o Cairo. Isso deve ser a noite. Então não sei se conseguiremos atravessar tb a noite.
    E outra pergunta é, se é obrigatório o seguro viagem pra Israel?
    Desde já agradeço.

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Olá Ivile!

      De acordo com o site oficial (link abaixo) a fronteira entre os países funciona 24h por dia, 7 dias na semana.
      Para ir até o Cairo vocês terão que deixar o carro na fronteira, pegar um ônibus de Taba até Dahab e depois outro ônibus até o Cairo. Vão passar uns dias em Dahab também? Se puderem, vale a pena uma paradinha de 2 ou 3 dias para aproveitar a vibe da cidade e encantar-se com o Mar Vermelho.

      Segue o link: http://www.iaa.gov.il/en-us/borders/taba/pages/default.aspx

  6. Anne Louise Reis Spaulonci

    Boa noite

    Muitíssimo obrigada por compartilhar conosco a experiência da viagem de vcs. Estou amando cada dica. Eu sou comissária de bordo, so estarei em israeI por cinco dias e queria muito ir ao Rio jordao. Não vou alugar carro. Vc sabe como faco para chegar de até o rio Jordão partindo de Tel Aviv? Obrigada

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Olá Anne, tudo bem?
      Você se refere a Yardenit, o local onde são realizados os batismos no Rio, certo?
      De Tel Aviv até lá você pode ir de ônibus, são 2h30m de viagem, mas não tem ônibus seguindo direto, você teria que fazer baldeação na Tiberias Central Bus Station.
      Outra opção seria contratar um tour saindo de Tel Aviv.
      Abração

  7. monica

    oiiii amei as informações, o site mais interessante e direto sobre aluguel de carro, você percorreu onde quero ir agora abril próximo. Eu vou para de Israel para Palestina também, você me aconselha a ir de ônibus ou posso usar o carro de Israel? COMO FOI VOCÊ PASSAR NA FRONTEIRA COM A PLACA DE ISRAEL, todos os outros posts disseramo oposto que vcoê disse, mas creio que foi muito mais medo que experiência própria.

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Oi Mônica!
      Eu não vou te aconselhar a fazer nem A, nem B. Vou te contar como foi a nossa experiência, tá? 🙂
      Passar na fronteira com o carro com a placa de Israel foi MEGA tranquilo. Os policiais perguntaram de onde nós éramos e, quando dissemos que éramos do Brasil eles logo abriram um sorrisão! Pediram para ver os nossos passaportes, desejaram uma ótima viagem e pronto! Super tranquilo mesmo. Idem na saída depois.
      Lá na Palestina nós ficamos com medo de deixar o carro na rua, pq sabíamos que em caso de roubo/furto o seguro não cobriria. Acabamos deixando na rua mesmo. E novamente, nada de ruim. Mto pelo contrário, me senti mais segura do que qdo estaciono meu carro em São Paulo por exemplo. Mas, vc pode procurar um estacionamento pago, aí ficará mais tranquila.
      É isso!
      Um bjo enorme e obrigada pela msg!

  8. Mariana

    Amei o blog e as dicas! Parabéns!!!
    Uma dúvida: para alugar o carro, vocês precisarem da permissão internacional?

      1. Mariana

        Outra dúvida: em qual locadora vocês alugaram o carro de vocês? Nós também vamos precisar de um porta malas grande…rs Vcs pegaram no aeroporto mesmo? Pagaram alguma taxa a mais lá?

        Ah, mais uma coisa: na imigração do aeroporto, vocês foram todos juntos, por ser família e tal, ou todo mundo tem que ir separado?

        1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

          Mari,
          Se eu não me engano foi com a Budget, mas não me lembro…rs. Só sei que foi na opção mais barata que encontramos! Hehehê

          Não pegamos o carro no aeroporto não, pegamos no centro de Tel Aviv porque era mais barato. Exatamente porque para pegar no aeroporto tinha uma taxa extra. Outro fator que pesou é que não sairíamos de Israel de avião, então para nós era mais cômodo pegar e devolver o carro no centro.

          A imigração é meio tensa! Mas na chegada fomos todos juntos. Porém na hora de sair do país vai todo mundo separado e eles são MUITO chatos. Fiquei super triste com a maneira que eles trataram minha tia de 74 anos na saída do país… Mas na chegada foi tranquilo até.

          Abração!

  9. Camila

    Olá, boa tarde!
    Amei o conteúdo e sigo a viagem de vocês, um máximo.
    Em março estarei mochilando pelo oriente médio, eu e mais uma amiga.
    Pretendemos realizar uma viagem barata e temos tempo para passear e conhecer os pontos.
    Você acha que neste caso devemos optar por transporte público para fazer toda a região Tel Aviv, Norte de Israel, Belém e Jericó, Jerusalém e partir para Jordania.
    Ou locar um carro mesmo em duas pessoas ainda é vantajoso e se tem perigo por ser duas mulheres?
    (Sei que na Jordânia não pode atravessar a fronteira, deixaríamos o carro antes).

    E vocês entraram pela fronteira por terra? Israel para Jordania?

    Nosso plano é sair de Jerusalém até a fronteira Amã e descer a Jordânia e atravessar Jordânia – Eilat- Taba (Egito), faz sentindo?

    É uma dúvida tb é se hospedar em Belém ou Jericó?

    Parabéns e divirtam-se nas viagens

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Oi Xará 🙂

      Nós achamos que o carro foi uma super mão na roda porque tínhamos pouco tempo. E tb, como éramos 4 pessoas o aluguel dividido compensou. O carro tb nos deu autonomia de fazer nossos próprios horários, sabe!? Mas se vcs têm tempo sobrando dá para fazer com transporte público sim! Só não sei te dizer os valores. Tem um amigo meu que foi até a Palestina com transporte público, de minivan. O Léo, do Better Way. Vc acha ele no Instagram.

      Quanto ao fato de ser duas mulheres, não tem perigo nenhum! Israel foi um dos países mais seguros que visitamos na vida.

      E sim, para ir para a Jordânia vc terá que deixar o carro no lado israelense da fronteira. Mas é bem seguro e tranquilo.

      E sim, entramos pelas fronteiras terrestre de Israel, Jordânia e Egito. Tudo super tranquilo. Só a saída de Israel que é sempre um saco…

      Faz sentido esse roteiro sim! Mas lembre-se que para entrar no Egito por terra vc vai precisar solicitar o visto antes. Nós tiramos o nosso na embaixada egípcia em Eilat.

      Não nos hospedamos na Palestina. Como estávamos com o carro preferimos fazer viagens de bate e volta para Belém e Jericó. Mas hospedagem por lá é bem mais barato que em Israel.

      Bjao

      1. Camila

        Só de ser Camila já ganhou pontos rsrs. Simpatia em pessoa.
        Muitíssimo obrigada por todas as dicas e informações.
        E que vocês continuem assim com toda essa energia e disposição para a viagem e auxiliar nas dicas e informações para os demais.
        Um beijo!

  10. Ana Beatriz Candella Catelli

    Olá !

    Acabei de levar uma multa de estacionamento aqui em Jerusalém! Poderia me falar como procederam? Tentaram recorrer ? Ou pagaram diretamente para o site ? Vocês avisaram a locadora ? Obrigada !

    Desde já agradeço !!

    Ana !

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Oi Ana! Tudo bem?

      Nós estávamos errados na ocasião Paramos (sem perceber) em um local que necessitava ter um APP para fazer o pagamento do estacionamento, sabe?
      Pagamos em uma agência dos correios e levamos o comprovante até a locadora. Eles ficam com uma cópia do seu cartão de crédito. Se você não pagar eles vão pagar e depois debitar do seu cartão + uma taxa.
      Abração!

  11. Patricia

    Olá! Eu e meu marido pretendemos ir esse ano, mas nosso inglês é muitooo básico, rs . Você acha que teremos problemas na imigração?

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Oi Patrícia! Tudo bem?
      Pode ser que eles encaminhem vocês até uma salinha e chamem uma pessoa que normalmente fala “portunhol”, foi o que aconteceu com minha prima. Ela também não fala inglês fluente, se embaralhou nas perguntas e eles levaram ela até uma salinha e chamaram um tradutor. Caso aconteça com vcs, não se assuste! Faz parte do procedimento deles. Com ela deu tudo certo, ela respondeu às questões e logo foi liberada.
      Mas tb pode ser que vcs passem direto. A gente nunca tem como prevê o comportamento (e exigências) dos oficiais da imigração 🙂
      Abração!

      1. Patricia

        Muito obrigada pela informação! Estamos nos preparando para ir , e um pouco preocupados, mas vai dar tudo certoVcs são maravilhosos! Sucesso sempre!Estarei seguindo vcs pelo face e fazendo mais perguntas rs!

  12. Rodrigo

    Parabéns! Muito útil todas as informações. Uma dúvida: como fizeram com o estacionamento do carro no período em que ficaram em Jerusalém?
    Muito obrigado.

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Olá Rodrigo!
      Pagamos para deixar o carro em um estacionamento perto da cidade velha. Estávamos com uma guia e ela conseguiu um desconto para nós.
      Não achamos lugar para deixar o carro na rua 🙁
      Abração

    2. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Ahhhh! Ia me esquecendo desta dica:

      Para visitar Jerusalém há um estacionamento pago mas que possui algumas vagas GRATUITAS bem ao lado. O estacionamento é o First Station – super fácil de encontrar no Maps.Me, Waze ou Google Maps. Você pode deixar o carro lá e pegar um shuttle gratuito que te leva até o Dung Gate da Cidade Velha, que dá acesso ao Muro das Lamentações.

Deixe uma resposta