Casal Wanderlust

O que fazer em Marraquexe, a jóia antiga do Marrocos

Com antigos palácios, lindos jardins, belas mesquitas e uma medina cheia de gente e de todo tipo de produtos, sem falar da famosíssima praça Jemaa el-Fna. Fica fácil de entender porque Marraquexe é uma das cidades mais visitadas do Marrocos.

Fundada em 1062, Marraquexe já foi o centro comercial, religioso e cultural para toda a África Subsaariana. Sem falar que é uma das 4 cidades imperiais do país.

O que fazer em Marraquexe

Nós estivemos por lá em Novembro de 2017, tentando desviar das hordas de turistas, como se fosse uma partida de “Plants x Zombies” e vamos contar aqui neste post o que esta cidade medieval tem para oferecer. Vem ver!

Palácio El Badi em MarraquexePalácio El Badi

Praça Jemaa el-Fna

Algo como um museu e teatro ao céu aberto combinados, a praça Jemaa el-Fna é o coração de Marraquexe. A praça tem várias opções de restaurantes e barraquinhas vendendo comidas variadas e sucos. Mas a principal atração fica por conta dos encantadores de cobra, tatuadores de henna e diversos outros artistas de rua que apresentam sua arte por ali.

Praça Jemaa el-Fna

Vale muito a pena passar algum tempo por ali. Apreciando os espetáculos e o vai-e-vem frenético de pessoas, tomando um delicioso chá de hortelã ou um café. Não é à toa que a praça Jemaa el-Fna foi considerada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade em 2001.

Mas cuidado! Este lugar também é famoso pelos diversos truques no estilo “engana turista”. Fique esperto.

Praça Jemaa el-Fna à noite. Foto: http://www.visitmorocco.com/

A Medina

Uma Medina é um aglomerado urbano organizado dentro de muralhas. Este tipo de organização urbana é muito comum nas antigas cidades árabes. E a Medina de Marraquexe é um espetáculo à parte.

Uma das entradas para a Medina de Marraquexe

Cheia de souks, que são uma espécie de shoppings, com diversos itens à venda, desde porcelanas, produtos de couro, doces das mais variadas espécies, sem falar das diversas opções de restaurantes. A Medina é o local para se passar várias horas se perdendo pelas vielas e absorvendo tudo que o local tem para oferecer.

Uma infinidade de doces sendo vendidos na Medina de Marraquexe

Mesquita Cutubia ou Koutoubia Mosque

Alguns dizem que o Minarete (torre) da Mesquita Cutubia é o principal símbolo de Marraquexe.

A maior mesquita da cidade foi construída por volta do ano de 1147. Isso mesmo, uma mesquita mais antiga do que a data de descobrimento do Brasil. Por aí você pode ter uma ideia da riqueza histórica que o país tem para oferecer.

Koutoubia Mosque / Mesquita Cutubia

Entrar na mesquita é proibido para não muçulmanos, mas vale muito a pena uma visita para ver a parte externa. A torre pode ser vista de vários pontos da cidade e é um exemplo da arquitetura moura, servindo de modelo para outras mesquitas que foram erguidas em Rabat e na Espanha posteriormente.

Torre da Koutoubia Mosque / Mesquita Cutubia

Curtumes

Assim como em Fez, Marraquexe também tem curtumes onde são preparados o couro para a utilização em vários produtos. Desde bolsas, mochilas e sandálias, até carteiras e porta moedas. Sua utilização é variada e a vista aérea dos curtumes é uma das principais atrações da cidade. Vale a foto!

Os curtumes ficam na parte nordeste da Medina, mas não se preocupe que o cheirinho típico do couro sendo tratado te levará até lá 😊

💰  Preço da visitação: O preço varia de acordo com o terraço escolhido para observar o curtume, mas fica em torno de MAD 30,00 ou USD 3,00 por pessoa.

Palácio da Bahia

Já fiquei animado com o nome do lugar. Mas apesar de não estar tocando axé e nem ter nenhuma baiana vendendo acarajé, o palácio é realmente impressionante.

Seu nome significa “brilho”, devido a opulência com a qual era adornado e não tem nenhuma relação com o estado do nordeste brasileiro.

Detalhes do Palácio Bahia

O palácio foi construído no final do século XIX e é um marco da arquitetura árabe-andaluz, que tem como outra grande obra a Mesquita de Córdoba e a Alhambra na Espanha.

Boa parte do palácio é adornado com cedro talhado e possui um vasto pátio decorado e um jardim belíssimo.

Porém, vá com o coração aberto, porque você encontrará um mar de turistas por lá. A Camila por exemplo nem quis entrar…rs.

Interior do Palácio da Bahia

💰  Preço da visitação: MAD 10,00 ou USD 1,00.

Madraça Ben Youssef

Madraças (madrasa, medersa, madraza ou medrese) são antigas escolas do Alcorão, mas não se resumiam somente ao ensino religioso. Ali se discutiam também ciências naturais e política.

Construída no século XIV, a Madraça Ben Youssef conta com mais de 100 cubículos onde os estudantes podiam se concentrar em seus estudos e um pátio central com uma fonte, paredes e portas lindamente ornamentadas. O local é realmente muito bonito.

Interior da Madraça Ben Youssef

💰  Preço da visitação: MAD 10,00 ou USD 1,00.

Palácio El Badi

Considerado como um dos palácios mais bonitos do mundo quando da sua construção, o El Badi foi construído e adornado com mármore, ouro, turquesas e cristais. Era ali que o então sultão saadiano Ahmed al-Mansur recebia os emissários e cônsules estrangeiros e sua intenção era maravilhá-los.

O lugar realmente deveria ser incomparável, pois, apesar de restarem somente suas ruínas, o local é impressionante.

Ruínas do Palácio El Badi em Marraquexe

💰  Preço da visitação: MAD 20,00 ou USD 2,00.

Jardim Majorelle

Umas das atrações mais famosas da cidade, o Jardim Majorelle é uma criação do pintor francês Jacques Majorelle em 1931 e foi comprado por Ives Saint Laurent na década de 80. As cinzas de Ives foram jogadas ali após sua morte.

O jardim mistura a influência moura com a arte deco e é repleto de flores raras, compondo um cenário ideal para relaxar depois de uma manhã cheia na Medina.

Preço da visitação: MAD 70,00 ou USD 7,00. Veja mais informações clicando aqui.

Como chegar

Nós acabamos saindo de Fez de trem para ir para Marraquexe. O trajeto durou 8 horas e custou MAD 206,00 ou USD 21,00. A viagem foi bem tranquila, mas é possível fazer este trajeto também à noite, usando a companhia de ônibus CTM e economizando com a hospedagem. Tem ônibus e também o trem saindo de vários lugares para Marraquexe.

Onde se hospedar

Tratando-se do Marrocos, a indicação é sempre ficar num Riad, antigas casas e palacetes que foram transformados em pousadas e hotéis. E de preferência perto ou dentro da Medina. São várias opções de Riads com diversos preços, veja aqui várias opções bacanas.

Gostou de Marraquexe? Aproveite para conhecer um pouco mais do Marrocos:

🌎  Acompanhe nossa viagem de volta ao mundo através de nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/casalwanderlustoficial

Deixe uma resposta