Casal Wanderlust

O que fazer no Quênia – 10 principais atrações

Um belíssimo país, com atrações tão diversas, que certamente irá agradar os mais variados perfis de viajantes. Desde luxuosos safáris com direito a ver a grande migração dos gnus, até praias paradisíacas com resorts com ótimos preços. São muitas as opções de atividades a se fazer no Quênia.

Por isso nós separamos neste post 10 atrações imperdíveis do país. Vem ver que legal!

Diani Beach, no Quênia

1 – Explorar as belas praias de Mombaça

Banhada pelo Oceano Índico, Mombaça é um prato cheio para quem deseja conhecer um lado diferente do Quênia.

A segunda maior cidade do país está aí para provar que além dos famosos safáris, o Quênia também é dono de um dos litorais mais belos do mundo. Pirates Beach, BamburiNyali Beach são algumas das belas praias que você encontrará por lá.

➡️  Veja nosso relato completo sobre Mombaça. Basta clicar aqui.

Nyali Beach

3 – Se encantar com a paradisíaca Diani Beach

Nós deixamos um tópico exclusivo para Diani Beach, e não poderia ser diferente. Ela que é o maior cartão postal do Quênia e que foi eleita duas vezes a melhor praia de todo o continente africano. Diani Beach é uma das praias mais bonitas que nós já vimos até agora!

A 30 km ao sul de Mombaça, Diani Beach oferece opções para todo tipo de viajante. Desde luxuosos resorts até hotéis com preços bem camaradas. Sem contar que os mais de 10 km de praia com água de cor azul turquesa fazem de Diani Beach um lugar perfeito para se passar no mínimo três dias.

➡️  Veja nosso relato completo sobre Diani. Basta clicar aqui.

Diani Beach

3 – Conhecer a cidade histórica de Mombaça

A história da cidade de Mombaça, no Quênia, é uma mistura de influências africanas, persas, árabes, portuguesas e britânicas que contribuíram para as ricas culturas encontradas hoje em dia na cidade. É possível perceber toda essa mistura na arquitetura, costumes, culinária e também nas pessoas. Andar por Mombaça é como, de certa forma, voltar no tempo.

Reserve pelo menos um dia inteiro para explorar a cidade velha, passando por lugares como: Fort JesusMarikiti MarketMombasa Tusks e o Fish Market. E foi através das janelas do Fish Market que nós vimos um navio cargueiro sendo descarregado exatamente como faziam há anos! Veja o vídeo mais abaixo:

Fort Jesus Mombaça

Fort Jesus, em Mombaça, no Quênia

Marikiti Market em MombaçaMarikiti Market, em Mombaça, no Quênia

4 – Perder-se no Kongowea Market

Se você gosta de mercados locais (e bastante muvuca) não deixe de conhecer o Kongowea Market. O mercado fica localizado logo após a ponte que liga a ilha de Mombaça à Nyali, já do lado de Nyali.

Trata-se de um dos maiores mercados de todo o Quênia, com mais de 1.500 barracas que vendem de tudo: roupas, carne, especiarias, produtos de segunda mão, bonés, sapatos… tudo! Vá de coração aberto e perca-se pelas ruas do mercado.

Kongowea Market em MombaçaKongowea Market em Mombaça, no Quênia

5 – Apaixonar-se no Giraffe Center

Se você gosta de girafas, sonha em vê-las de pertinho e gostaria de ajudar na luta contra sua extinção, então você tem uma parada obrigatória em Nairóbi, no Quênia: o Giraffe Center.

A história do Giraffe Center começou em 1979 quando Jock Leslie-Melville, um cidadão queniano de descendência britânica, e sua esposa americana, Betty Leslie-Melville fundaram o Fundo Africano para Animais Selvagens Ameaçados (A.F.E.W.) no Quênia.

Após o registro do A.F.E.W. nos Estados Unidos, em 1983 eles levantaram fundos que ajudaram a construir um Centro Educacional em um santuário de 24 hectares. E desde então o Giraffe Center resgata, cuida, preserva e educa as pessoas com relação à necessidade de prevenção e ações contra a extinção das girafas.

➡️  Veja nosso relato completo sobre o Giraffe Center clicando aqui.

Giraffe CenterQuem aguenta!?

6 – Conhecer Lamu

Nós já tínhamos adorado Zanzibar e Stone Town, na Tanzânia, mas nos disseram que amaríamos Lamu mil vezes mais! Será que isso é possível?

A antiga cidade de Lamu, no Quênia, fica a cerca de 200 km de Mombaça. É a mais antiga e melhor conservada cidade swahili da África Oriental, mantendo as suas funções tradicionais.

Nós, infelizmente, não conseguimos ir até lá pois estamos viajando somente por vias terrestres. E a estrada que liga Mombaça a Lamu possuía um trecho bastante complicado por conta de ataques recentes que haviam acontecido na região. Mas a boa notícia é que há voos de companhias aéreas locais que fazem o trajeto entre as cidades. Os tickets custam em média USD 100,00.

7 – Escalar o Monte Quênia

Embora ainda não estejamos preparados para tal feito, escalar o Monte Quênia é uma possibilidade para quem visita o país.

O Monte Quênia é um vulcão extinto há anos. É o pico mais alto do Quênia e o segundo mais alto da África, perdendo apenas para o Kilimanjaro, na Tanzânia.

Dizem que, apesar de sua altitude (5.199 metros), escalar o Monte Quênia é uma atividade “tranquila” graças a sua baixa inclinação. Será!? Tá aí uma pergunta que não sabemos se teremos condições de responder algum dia…rs.

Monte Quênia no Quênia

Monte Quênia. Foto: http://www.kws.go.ke/

8 – Fazer um safári em Masai Mara

Se você nunca fez um safári na vida, ou mesmo se você já fez um monte, não importa! Masai Mara é um dos melhores parques do mundo para se fazer um safári.

Com uma área de 1.510 km², o parque Masai Mara não é o maior do Quênia, mas é provavelmente o mais famoso. E a fama do parque se dá pela quantidade de leões, um dos bichos mais tímidos do safári, aquele que você (estou falando de mim neste caso) mais sonha em ver de pertinho.

Nós não fizemos safári em Masai Mara (longa história). Mas nosso amigo Diego fez. Ele ficou maravilhado com a quantidade de bichos que viu e ainda nos enviou a foto abaixo, só para fazer inveja na gente 😂

Um safári em Masai Mara custa em média USD 400,00 por pessoa.

Masai Mara no Quênia

Leões almoçando em Masai Mara. Foto do Diego.

9 – Assistir a Grande Migração, no Quênia

Uma das peregrinações mais antigas da natureza acontece ao longo das planícies da África Ocidental. É entre o Serengeti, na Tanzânia, até a Reserva de Masai Mara, no Quênia, que acontece o movimento das grandes manadas de gnus.

Os gnus movimentam-se na savana do Serengeti ao longo do ano. Vão para o sul na estação das chuvas e na direção norte na estação seca. E são acompanhados por gazelas e zebras que vão em busca de melhores pastos. É um lindo e gigantesco movimento da natureza na busca pela sobrevivência, embora muitos morram pelo caminho.

São 1,3 milhões de gnus que se movimentam entre os meses de agosto e outubro. Eles deixam a Tanzânia e entram na reserva de Masai Mara, no Quênia. Tenho certeza que você já assistiu a algum documentário na TV sobre a Grande Migração. Então imagine como deve ser assistir a esse espetáculo da natureza de pertinho!?

10 – Admirar o Lake Victoria

O Lake Victoria (Lago Vitória) é o maior lago da África e o segundo maior lago de água doce do mundo!

E se você estiver pelo Quênia você terá a oportunidade de conhecê-lo, já que ele faz fronteira com a Tanzânia, Uganda e também com o Quênia. 😉

Curiosidades sobre o Lake Victoria:

  • É o maior lago da África e o maior lago tropical do mundo;
  • É o segundo maior lago de água doce do mundo;
  • Ganhou este nome graças a rainha Vitória do Reino Unido;
  • Tem cerca de 400 mil anos de idade 😱
  • A profundidade média é de 130 pés (40 metros), sendo que o ponto mais profundo possui 276 pés (84 metros);
  • Aproximadamente 80% da água do lago vem da chuva. Os outros 20% provêm de pequenas correntes que fluem para o lago;
  • Estudos geológicos demonstraram que o lago secou completamente algumas vezes no passado. A última vez foi a aproximadamente 17.300 anos atrás;
  • O rio Kagera é o maior rio que flui para o lago;
  • Dois rios saem do lago: o Nilo Branco (chamado “Victoria Nile”) e o rio Katonga.

Esperamos que tenha gostado. Aproveite e veja também:

Veja todos os posts sobre outros países africanos:

🌎  Acompanhe nossa viagem de volta ao mundo através de nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/casalwanderlustoficial

Deixe uma resposta