Casal Wanderlust

O que fazer em Mombaça, no Quênia

Quem é que disse que o Quênia não possui paisagens paradisíacas!? Mombaça, a segunda maior cidade do país, está aí para provar que além dos famosos safáris, o Quênia também é dono de um dos litorais mais belos do mundo.

Banhada pelo Oceano Índico, Mombaça é um prato cheio para quem deseja conhecer um lado diferente do Quênia. Confira neste post as principais atrações da cidade e seus arredores.

Cena do cotidiano em Mombaça

Diani Beach

Vamos começar falando do maior cartão postal do Quênia, ela que foi eleita duas vezes a melhor praia de todo o continente africano, a belíssima Diani Beach.

A 30 km ao sul de Mombaça, Diani Beach oferece opções para todo tipo de viajante. Desde luxuosos resorts até hotéis com preços bem camaradas. Os mais de 10 km de praia com água de cor azul turquesa, fazem de Diani Beach um lugar perfeito para se passar no mínimo três dias.

Note a cor da água, ao fundo

Como chegar: Nós fomos até Diani Beach utilizando transporte público. Pegamos um matatu (como as minivans são chamadas no Quênia). Pagamos cerca de KES 300,00, ou USD 2,90 para um.

Onde se hospedar: Nós nos hospedamos no Bahari Dhow Beach Villas. Um hotel bacana, com uma super piscina, bar e restaurante de frente para a praia. Contamos ainda com um delicioso café da manhã incluído no valor das diárias e todos os apartamentos possuíam uma cozinha equipada, o que nos permitiu cozinhar e economizar ainda mais. Pagamos USD 28,00 por noite.

Fort Jesus

O Fort Jesus, também conhecido como Fortaleza de Jesus, é Patrimônio Mundial da Unesco desde 2011.

➡️  Veja nosso roteiro de 10 dias em Mombaça, no Quênia.

Construído pelos portugueses entre 1593 e 1596 para proteger o porto de Mombaça, O Fort Jesus é considerado pelos estudiosos na atualidade como um dos representantes mais significativos da arquitetura militar portuguesa do século XVI na costa oriental africana. E também um marco na história deste tipo de construção.

Fort Jesus Mombaça

Fort Jesus

Como chegar: Nós fomos até o Fort Jesus a pé.

Onde se hospedar: Em Mombaça nós nos hospedamos no New Palm Tree Hotel. Pagamos USD 28,00 por um quarto com cama de casal, banheiro privativo, ar condicionado e café da manhã.

Marikiti Market

Do Fort Jesus nós seguimos a pé até o Marikiti Market, que fica ali pertinho. O local é ideal para quem quiser comprar especiarias, frutas e o famoso café do Quênia.

Marikiti Market em Mombaça

Marikiti Market

Mombasa Tusks (Presas de Mombaça)

O famoso marco, cartão postal da cidade, foi construído quando a rainha Elizabeth visitou Mombaça em 1952.

As Presas de Mombaça (Mombasa Tusks)  são feitas de alumínio e marcam a entrada para o coração da cidade, onde a maioria das atividades comerciais acontece. Inclusive, é pertinho dali que fica o centro de informações turísticas.

Mombasa Tusks 

Bamburi e Pirates Beach

Pirates Beach faz parte do Bamburi Beach Resort, que possui vários quilômetros de extensão. É  uma das praias públicas de Mombaça e a praia preferida dos locais.

A praia está sempre lotada, especialmente nos finais de semana e feriados. Nós passamos uma tarde por lá no Big Tree Restaurant, de frente para o mar. Pagamos KES 240,00 ou USD 2,30 pela cerveja de 500 ml.

Bamburi Beach, em Mombaça

Como chegar: A corrida de matatu até a Pirates Beach custou KES 50,00 ou USD 0,48 por pessoa.

Fish Market

O Fish Market não é necessariamente uma super atração turística de Mombaça. Mas como ele fica no roteiro pela cidade histórica nós acabamos passandos por lá.

E foi das janelas do Fish Market que nós vimos um navio cargueiro sendo descarregado como faziam há 500 anos: homens transportando a carga nas costas, nos braços, na cabeça… na raça mesmo. Veja:

Jumba la Mtwana Ruins

Jumba la Mtwana significa “Grande Casa de Escravos” e os moradores acreditam que a cidade era um importante porto de escravos no século 14 ou 15. São ruínas Swahili de uma cidade cuja qual não possui registros históricos escritos, mas evidências cerâmicas mostraram que ela foi construída no século XIV, e abandonada no início do século XV.

Se quiser saber mais sobre as ruínas, pesquise bastante antes de visitar o local. Já que os guias nem sempre possuem as informações corretas…rs.

Jumba la Mtwana Ruins

Como chegar: Para chegar até lá nós pegamos um matatu até Mtwapa (KES 70,00 ou USD 0,67 por pessoa), e de lá um tuk-tuk até as ruínas (KES 300,00 ou USD 2,90). A entrada para visitar as ruínas custou KES 500,00 ou USD 4,80 por pessoa.

Nyali Beach

Nyali Beach é uma praia mais tranquila. Por lá nós não vimos muitos turistas, somente famílias locais.

Acabamos elegendo Nyali Beach como sendo o nosso cantinho favorito em Mombaça. Especialmente por sua tranquilidade. Vale a pena passar ao menos uma tarde inteira por lá.

Nyali Beach

Como chegar: Nós fomos até lá de matatu e a corrida custou USD 1,00.

Kongowea Market

Você gosta de visitar mercados locais? Não se importa com a “muvuca” e adora ver o movimento de lugares não tão turísticos? Se sua resposta for sim, então você vai adorar o Kongowea Market. Mas se aglomeração e confusão não é muito a sua praia, passe longe de lá!

O Kongowea Market é um dos maiores mercados de todo o Quênia, com mais de 1.500 barracas que vendem de tudo: roupas, carne, especiarias, produtos de segunda mão, bonés, sapatos… tudo! Vá de coração aberto e perca-se pelas ruas do mercado.

Kongowea Market em Mombaça

Kongowea Market

Como chegar: O Kongowea Market fica localizado logo após a ponte que liga a ilha de Mombaça a Nyali, já do lado de Nyali. A corrida de matatu do centro até lá custou KES 50,00 ou USD 0,50.

Watamu Beach

Watamu é uma pequena aldeia que fica a 105 quilômetros de Mombaça e 15 km da cidade de Malindi. Por lá você entrará praias intocadas, exuberantes florestas tropicais e duas áreas protegidas: o Parque Nacional Marinho Watamu e o Parque Nacional Arabuko Sokoke.

A Watamu Beach é considerada a segunda praia mais bonita da África. E nós até que concordamos com a fama. De fato o lugar é muito lindo. Porém, é cheio de turistas italianos, o que faz com que os preços fiquem mais altos na região.

Watamu Beach em Mombaça

Watamu Beach com a maré baixa

Como chegar: Nós pegamos um matatu express até Watamu. O matatu express não faz paradas para pegar outros passageiros pelo caminho, o que torna a viagem mais rápida. Pegamos um matatu que tinha como destino final Malindi, mas descemos em Watamu. A corrida custou KES 350,00 ou USD 3,50 por pessoa.

Malindi Beach

No Quênia, assim como na Tanzânia, você precisará ficar atento à tábua das marés, para acompanhar o movimento do mar.

A maré é o movimento periódico das águas do mar, pelo qual elas se elevam ou abaixam. Esse movimento é influenciado pelas fases da lua, local e horário em questão. Para catalogar e, assim, prever os movimentos das marés, essas oscilações são registradas nas chamadas Tábuas das Marés, normalmente divulgadas pela Marinha do país, ou demais agências de informações marítimas. Clique aqui para consultar a tábua das marés do Quênia.

E porque essa explicação toda? Porque a maré influenciou, e muito, a nossa expectativa x realidade em Malindi, veja:

Wasini Island

A ilha Wasini fica a 75 km de Mombaça. Nós fizemos um passeio até lá para ver golfinhos, mas há também uma série de outras atividades para se fazer na região, como mergulho por exemplo.

A pessoa com quem nós negociamos o passeio nos pegou no hotel às 6h da manhã. Seguimos de carro por quase 3 horas até chegarmos no porto de onde saem os barcos para Wasini e para o Kisite Marine National Park.

Chegando lá nós pegamos um Dhow (veleiro de madeira) e fomos até uma das ilhas para fazer snorkeling. Vimos uma grande diversidade de peixes e no caminho de volta um monte de golfinhos nadando no mar.

Golfinhos em Mombaça

Golfinhos em Wasini Island

Nós pagamos USD 50,00 por pessoa pelo passeio, depois de muita negociação. Já que o preço normal cobrado é de USD 100,00 por pessoa 😱  especialmente quando se trata de turistas europeus. O valor incluía transporte de ida e volta para Mombaça e almoço na ilha.

Essas foram nossas atividades em Mombaça. De lá nós seguimos de trem para Nairóbi e depois para o Marrocos. Veja as demais postagens clicando nos links abaixo:

Veja todos os posts sobre outros países africanos:

🌎  Acompanhe nossa viagem de volta ao mundo através de nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/casalwanderlustoficial

Deixe uma resposta