Casal Wanderlust

O que fazer em Fez, no Marrocos

Também conhecida como a “Atenas da África” devido a sua importância e riqueza cultural, Fez é uma das 4 cidades imperiais do Marrocos e ponto de parada obrigatória para quem estiver pelo país.

Fundada em 789, a Medina de Fez é considerada Patrimônio Histórico Mundial pela UNESCO e é a maior área urbana “car free” (livre de carros) do mundo. Por conta disso, todo o transporte realizado dentro da Medina é feito com a ajuda de animais, carrinhos de mão e bicicletas.

Perambular pelas vielas da Medina, conhecer a universidade mais antiga do mundo, visitar os famosos curtumes, experimentar a comida típica da região e, até fazer um bate e volta para a cidade de Meknes. São muitas as atividades que a cidade tem a oferecer.

Os famosos curtumes de Fez

O que fazer em Fez

Nós estivemos por lá em novembro de 2017 e escrevemos esse post para falar sobre as principais atrações desta grande cidade.

A Medina de Fez

Tendo o Bab Boujloud (Blue Gate ou Portão Azul) como sua principal e mais famosa entrada, a Medina de Fez é um espetáculo à parte.

Também conhecida como Fes el Bali, a Medina possui ruas estreitas e centenas de pequenas lojas e restaurantes.

Blue Gate Fez

Blue Gate, uma das principais entradas para a Medina de Fez

É o lugar perfeito para passar pelo menos um dia inteiro somente vagando pelas coloridas vielas. Mas prepare-se! Pois ficar perdido na Medina de Fez faz parte do pacote!

São centenas de opções de lojas com produtos artesanais, temperos e comidinhas de rua. Uma verdadeira delícia!

Sem contar que esta parte da cidade é um exemplo vivo de como era uma cidade medieval nos primeiros anos do Islamismo no Marrocos. Não é à toa que é considerada Patrimônio Histórico Mundial.

Medina de Fez

Algumas das muitas lojinhas da Medina de Fez

Não deixe de se sentar em um dos vários restaurantes ao final da tarde para saborear um chá marroquino (chá de hortelã) e ficar observando o ir e vir de pessoas.

Com a impossibilidade de circulação de veículos, todo o transporte efetuado dentro da Medina é feito com a ajuda de animais.

Dá uma pena dos bichinhos…

Os Curtumes

Uma das imagens mais famosas de Fez, se não a mais famosa, é a vista aérea dos curtumes.

São dezenas de pequenos poços coloridos onde o couro é trabalhado. Dali sairá a matéria prima para confecção de diversos artigos de couro, como: sandálias, mochilas e bolsas. Itens que são facilmente encontrados à venda nas vielas da Medina.

Várias lojas e os próprios curtumes chamam os turistas nas ruas para fazer uma visita ao terraço de onde se tem uma boa vista dos tanques. Algumas inclusive com placas informando que a visita é grátis, mas sempre pedem uma “contribuição” no final. O valor varia de MAD 10,00 ou USD 1,00 a MAD 30,00 ou USD 3,00 por pessoa.

O cheiro não é dos mais agradáveis (é beeeem fedido mesmo), especialmente no verão. Mas normalmente é dado um ramo de hortelã na entrada para que os visitantes colocarem no nariz durante o tour.

O guia da Lonely Planet informa que o terraço da loja de número 10 é o que possui a melhor vista para o curtume. Adivinha só o que nós descobrimos assim que chegamos lá?

Várias lojas haviam colocado placas com o número 10 para enganar os turistas…hahaha. O povo não perde tempo 😂

Já que não tinha como saber qual era a loja 10 original, não teve muito jeito. Nós fomos na base da sorte mesmo. Mas acabamos tendo uma bela vista, anyway. Veja só:

A Madrasa Bou Inania

A poucos minutos de caminhada do Blue Gate, a Madrasa (madraça, medersa, madraza ou medrese) Bou Inania é um dos poucos prédios religiosos onde não muçulmanos podem entrar.

Fundada no século XIV, funcionou até 1960 como uma escola religiosa e hoje pode ser visitada pelos admiradores de sua arquitetura. Sua característica mais marcante é seu minarete, torre da mesquita, de azulejos verdes. A visita custa MAD 20,00 ou USD 2,00.

Madrasa Bou Inania em Fez

Interior da Madrasa Bou Inania

O Palácio Real

Embora o palácio mesmo não seja aberto a visitação, os 7 portões de entrada do Palácio Real fazem um cenário mais que ideal para tirar belas fotos. É um “must do” para fotógrafos profissionais e amadores.

Vista do exterior do Palácio Real de Fez

O Quarteirão Judeu

A alguns minutos de caminhada do Palácio Real encontra-se o Mellah ou quarteirão judeu. O bairro que já foi moradia de aproximadamente 250.000 judeus, hoje abriga não mais de 80. Contudo, suas casas com varandas voltadas para rua, em contraste com a arquitetura árabe resistem.

Vista do terraço da Sinagoga em Mellah.

Além disso, ainda é possível visitar uma Sinagoga do século 17, que foi restaurada em 1999 com a ajuda da Unesco. O valor da visita é de MAD 20,00 ou USD 2,00 e dá direto a conhecer também o cemitério judeu que fica no fundo da sinagoga.

Para nós não valeu a pena pagar pela visita (é uma cilada, Bino!), mas se você for judeu ou se interessar pela cultura, talvez seja de seu interesse.

A caminho do quarteirão judeu

A universidade mais antiga do mundo, a Universidade Al Quaraouiyine

Fundada em 859, a Universidade de Al Quaraouiyene ou Al Karaouine é considerada pelo Livro de Recordes Guinness como a universidade mais antiga do mundo. Criada como uma madraça (escola de ensino do islã), a universidade tratava de assuntos diversos, como política e ciências naturais. Também foi um importante centro de intercâmbio de conhecimento entre muçulmanos e europeus.

Não é permitido entrar na universidade, mas é possível admirar seu lindo pátio com a tradicional fonte e seus mosaicos e arabescos da entrada.

Anexa a universidade fica também a mesquita de mesmo nome, uma das maiores do continente africano. Contudo, a entrada é somente permitida para muçulmanos.

Entrada para a Universidade Al Quaraouiyine

Hospedar-se em um Riad

Os Riads são antigas casas e palacetes que foram transformados em pousadas, dentro da Medina. E hospedar-se nestas construções torna sua visita ao Marrocos ainda mais única!

É surpreendente como suas fachadas simples podem levar a um interior lindamente ornamentado e agradável. Uma das principais características da arquitetura árabe!

Um dos Riads onde nos hospedamos. Mas há opções para todos os gostos e bolsos…rs.

Como chegar

Nós fomos para Fez a partir de Chefchaouen usando a empresa de ônibus Nejme Chamal. O custo da passagem foi de MAD 60,00 ou USD 6,00 por pessoa mais MAD 10,00 ou USD 1,00 por bagagem despachada.

Utilizamos a empresa Nejme pois queríamos sair o mais cedo possível de Chefchaouen, no primeiro ônibus, às 8:30h. O trajeto durou 6 horas.

Mas é possível também fazer este trajeto usando a empresa de ônibus CTM tanto de Chefchaouen como de Casablanca. Outra opção é ir de trem, operado pela empresa ONCF de diversas outras cidades (Casablanca, Marraquexe, etc.)

Onde Ficar

Nem sempre colocamos o local em que nos hospedamos nos posts, mas este nós fazemos questão de divulgar. O preço é bom, os quartos são espaçosos e com banheiros privados e o café da manhã é simplesmente sensacional. Sem falar na simpatia dos colaboradores, que sempre nos ajudavam com dicas e indicando os caminhos a seguir pelos labirintos da Medina.

Então, caso vá a Fez, dé uma olhada no Riad Mikou, basta clicar aqui.

Nosso SUPER café da manhã no Riad Mikou, em Fez

Onde Comer

Há diversos restaurantes espalhados pela Medina, mas há alguns perto do Blue Gate, na parte de dentro da muralha, onde um menu completo composto por entrada, prato principal e sobremesa, é oferecido por MAD 70,00 ou USD 7,00, com bebida à parte.

Porém, com uma boa negociação você pode ter este mesmo menu, com bebida incluída, por MAD 50,00 ou USD 5,00. Negociar faz parte da cultura do Marrocos, nunca aceite o primeiro preço que lhe for oferecido.

E aí, gostou de conhecer um pouco mais sobre Fez? Aproveita e dá uma olhada nestes posts também:

🌎  Acompanhe nossa viagem de volta ao mundo através de nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/casalwanderlustoficial

2 comentários sobre “O que fazer em Fez, no Marrocos

  1. MBraga

    Você disse que várias lojas colocaram o número 10. Você lembra de alguma maneira de identificar a loja que você escolheu?

    1. CASAL WANDERLUST

      Olá!
      Pior que não descobrimos um jeito de identificar qual era a número 10 certa…rs. Mas o fato é que todos os terraços que visitamos nos deram boas visões dos curtumes. Pode ir tranquilo!
      Abração!

Deixe uma resposta