Casal Wanderlust

Victoria Falls e a Devil’s Pool, na Zâmbia

Não vamos mentir não: nós incluímos a Zâmbia no roteiro de nossa viagem de volta ao mundo especialmente porque queríamos ver a esplendorosa Victoria Falls e também porque queríamos nadar na Devil’s Pool.

O Lázaro já tinha feito um safári na Zâmbia em 2013, mas eu ainda não conhecia nada do país. E olha, vou dizer que valeu a pena, cada segundo, incluindo o valor do visto, que não é muito barato.

Como nós estivemos na Zâmbia em outubro, mês onde o volume de água nas cataratas é menor, nós pudemos nadar na Devil’s Pool, e a experiência foi sensacional! Vem ver com a gente nesse post 😃

Devil's Poll, na Victoria Falls

Devil’s Pool, em Victoria Falls

Victoria Falls

A Victoria Falls proporciona uma visão de beleza e grandeza espetacular no rio Zambeze. Ela forma a fronteira natural entre a Zâmbia e o Zimbábue. Foi descrita no passado pela tribo Kololo, que vivia na área em 1800, como “Mosi-oa-Tunya” (the smoke that thunders – a fumaça que troveja, em português).

É a maior queda-d’água da África. No auge da estação das chuvas, mais de quinhentos milhões de metros cúbicos de água por minuto caem sobre a borda, em uma largura de quase dois quilômetros, em um desfiladeiro de 128 metros abaixo.

As cataratas foram encontradas em 1855 pelo explorador escocês David Livingstone, que a batizou em homenagem à rainha Vitória.

Victoria Falls

Victoria Falls

Devil’s Pool

Ao longo dos meses mais secos do ano, o volume de água do rio Zambeze cai substancialmente. E de meados de agosto a meados de janeiro, é possível caminhar por algumas partes secas do rio até chegar em um ponto bem pertinho da queda d’água. Mas isso só pode ser feito do lado da Zâmbia, onde fica a catarata.

Após milhares de anos de erosão, formaram-se muitas piscinas de rocha e uma delas se formou bem na extremidade das cataratas, a famosa Devil’s Pool.

Olha a gente bem ali na borda….hehe

É preciso fazer uma curta caminhada pelas rochas e nadar pelo Zambeze para chegar à piscina. Mas para aqueles que não sabem nadar (que é o meu caso) há uma corda para ajudar a atravessar o rio.

Chegando lá os destemidos pulam para a piscina e são empurrados para a borda pela força do rio. O passeio só pode ser feito com um guia. E eles estão lá para garantir que você não vá além da borda permitida.

Em todo o resto do ano, qualquer pessoa que entrasse nas águas seria instantaneamente varrida para a morte. Mas quando os níveis caem, as paredes de rocha naturais da Devil’s Pool se aproximam bastante da superfície para formar uma barreira e impedir que os aventureiros sejam levados. Ufa!

O nosso guia parecia ter mais coragem do que nós!

A visão dali da borda é SENSACIONAL! Você pode sentir a força do Zambeze passando por você e caindo sobre o precipício, em uma queda de mais de 100 metros.

Quanto custa o passeio até a Devil’s Pool

Nós compramos nossos tickets no Jollys Backpackers. Aliás, eles vendem todo tipo de passeio e atividades por lá. Mas independente de onde você comprar o ticket, o valor é fechado. São USD 75,00 por pessoa para ir até a Devil’s Poll. Mas você também pode comprar o bilhete na entrada do parque, em uma salinha que fica ao lado da bilheteria oficial. O valor é o mesmo.

Obs.: O valor do ticket não inclui o transporte até as cataratas e além dos USD 75,00 você também precisará pagar os USD 20,00 referente a taxa para entrar no parque.

Resumindo: a brincadeira custa USD 95,00 por pessoa.

Existem outras opções de pacotes incluindo café da manhã ou almoço. Nesse caso ao invés de USD 75,00 você pagará USD 100,00 por pessoa + USD 20,00 para entrar no parque.

Quanto custa para entrar no parque

Como falamos mais acima, se quiser somente entrar no parque para admirar as cataratas, o bilhete para adultos custa USD 20,00 e crianças pagam USD 10,00.

Na bilheteria onde são vendidos os ingressos para Vic Falls eles também têm uma pequena casa de câmbio. E até que a taxa de câmbio não estava ruim para troca de dólares americanos por Kwachas. Eles inclusive aceitam Pulas da Botswana, Rands da África do Sul e Dólares Namibianos por lá.

Entrada do parque de acesso para Victoria Falls

Dica!

Se você visitar a Victoria Falls na estação da seca e não quiser nadar na Devil’s Pool, anote esta dica: visite a catarata do lado do Zimbabwe, onde a vista é muito mais bonita. Pois você poderá ver a queda d’água de frente.

Vídeo

Veja o vídeo completo sobre nossa ida até a Devil’s Pool:

Victoria Falls: Como Chegar

O táxi de Livingston até o portão de entrada para Victoria Falls custa em média USD 7,00.

Onde se hospedar em Livingston

Se quiser um hostel bacaninha, com bar, restaurante, piscina e cheio de turistas do mundo todo para fazer amizades, você pode ficar no Jolly’s Backpackers. Uma cama nos dormitórios custa USD 15,00 por pessoa e um quarto duplo custa USD 45,00.

Mas se quiser economizar um dinheirinho, você pode ficar no Mamtcho Lodge, que fica na mesma rua do Jollys, próximo ao supermercado Spar e super bem localizado.

O lugar não é bonito, mas o quarto é limpinho, com cama confortável, ar condicionado e tem até TV (que só pega um canal…rs). Uma diária em um quarto duplo com banheiro privativo custa ZMW 200,00 ou USD 20,00.

Moeda

A moeda da Zâmbia é o Kwacha Zambiano (ZMW). E a cotação em Outubro de 2017 era de 1 USD = 10,00 ZMW.

Preço da Cerveja

A cerveja local é a Mosi. Nós pagávamos em média ZMW 12,00 ou USD 1,20 por uma long neck. E já vamos pedindo desculpas pela heresia… Sim, tem pedras de gelo na cerveja. Mas nos calor de mais 35 graus não tinha como beber cerveja quente. O jeito foi improvisar 😁

Visto

O visto pode ser obtido nas fronteiras sem maiores dificuldades, basta pagar o valor de USD 50,00 por um visto de entrada única ou USD 80,00 para múltiplas entradas. Este último é interessante para aqueles que queiram visitar as cataratas do lado do Zimbabwe e voltar para a Zâmbia.

Somente nos perguntaram quantos dias gostaríamos de ficar no país, nós dissemos 2 semanas e eles nos concederam 3.

Segurança

Outro país africano relativamente seguro onde andamos pelas ruas sem medo. A única questão são os “aproveitadores de turistas”, digamos assim. Desde taxistas até vendedores de frutas, eles sempre vão tentar cobrar mais caro de você somente pelo fato de você ser de outro país.

E tem também o golpe do câmbio. Nós trocamos dinheiro na rua (grande erro) e o rapaz, sabe-se lá Deus como, acabou nos roubando USD 40,00. Sério! Ele foi muito rápido, ligeiro e ninja…rs. Então tome cuidado! Conte as cédulas um milhão de vezes antes de guardá-las no bolso.

O golpe funciona assim: se você tiver de receber 10 cédulas de 50 kwachas, por exemplo, eles vão te dar apenas 9. E nesse processo de dar falta de uma cédula e de contar novamente o pacote de dinheiro….PÁ! O golpe acontece.

Tomadas

Na África do Sul, Lesoto, Suazilândia e Namíbia nós encontramos o mesmo padrão de tomadas. Mas aqui na Zâmbia elas mudaram para esse modelo aí da foto. Porém, em muito lugares eles tinham ambas, as tomadas padrão África do Sul e essa outra.

Essa da foto estava bem sujinha por sinal…rs

Pessoas

Tirando o malandro do golpe 😤  no geral as pessoas são muito simpáticas. Muito mesmo! Desde as pessoas que trabalham nos supermercados até aqueles que você encontra na rua. Todos puxam papo, querem saber de onde você é. E quando falávamos que éramos do Brasil era a maior festa! Todo mundo conhece os nossos jogadores de futebol.

Como se Locomover

Nós usamos táxis e as minivans para nos locovermos tanto dentro do país como para atravessar as fronteiras. Os táxis não possuem taxímetros, o que te permite negociar o valor da corrida antes da mesma se iniciar. Sempre negocie. Especialmente porque o primeiro preço oferecido pelo motorista é o preço “para turista”.

O táxi de Livingston até o portão de entrada para Victoria Falls custa em média USD 7,00.

Quando visitar

A altitude da Zâmbia favorece um clima temperado. Há três estações distintas: a estação seca (de meados de abril a agosto), quando as temperaturas caem de noite e a paisagem é verde e exuberante; o período de maior calor (de setembro a meados de novembro), o melhor para ver animais selvagens, já que a vegetação é escassa; e o úmido (de meados de novembro a meados de abril), ideal para observação de pássaros, embora alguns acampamentos e lodges nos parques nacionais fechem devido a estradas inundadas. As precipitações são mais abundantes no norte do país.

Quem quiser nadar na Devil’s Pool, saiba que a piscina está disponível por um período curto, quando o nível da água fica mais baixo. No período da seca. Embora este período varie todos os anos, normalmente ele vai do final do mês de agosto até o início do mês de janeiro.

Média de temperaturas anuais em Livingstone. Fonte: https://www.meteoblue.com/

Idioma

O idioma oficial da Zâmbia é o inglês.

Comida

A papa, uma espécie de polenta sem tempero, também impera por aqui. Pode ser acompanhada de um vegetal que lembra a nossa couve, frango ou carne ao molho.

Esperamos que tenha gostado. Aproveite e leia também:

🌎  Acompanhe nossa viagem de volta ao mundo através de nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/casalwanderlustoficial

Deixe uma resposta