Casal Wanderlust

Safári no Harare, a capital do Zimbábue

O Zimbábue é bastante conhecido por ser um dos principais acessos para uma das mais espetaculares quedas d’água do mundo, a extraordinária Victoria Falls. Nós AINDA não conhecemos as cataratas, mas aproveitamos que em 2013 estávamos morando ali ao lado, em Moçambique,  e fizemos uma viagem de carro para conhecer o Harare, a capital de mais um país africano na nossa lista.

Map Zimbabwe 2

Brasileiros precisam de Visto?

Precisam! Nós obtivemos o nosso na fronteira entre Moçambique e Zimbabwe pagando uma taxa de USD 30.00. Mas você também pode obter o visto diretamente no aeroporto do Harare, caso chegue ao país de avião.

Nossa experiência com fronteiras africanas não é das melhores, mas fomos surpreendidos com o pessoal da fronteira do Zimbábue. O processo foi relativamente rápido e os funcionários da imigração foram bem simpáticos. Ou seja, começamos a nossa viagem com o pé direito.

Zimbabwe Visa

De posse de nossos respectivos vistos, seguimos viagem através de belíssimas paisagens, cheias de pedras, que inclusive estampam as antigas cédulas de milhões, bilhões e trilhões de dólares zimbabuanos. Dá pra ver um rosto mal humorado nessa pedra aí da foto, não dá?  Se você reparar beeeeeem, dá sim! rs.

Pedras Zimbabue-min

E as tais cédulas de trilhões de dólares?

Em 2009, após um longo período de hiperinflação, o país iniciou o processo de desmonetarização do dólar zimbabuano (ZWD), sendo as cédulas aos poucos retiradas de circulação. A troca de dinheiro em espécie se deu assim: por uma nota de 100 trilhões de dólares emitida em 2008 o portador recebeu 40 centavos de dólar americano, a uma taxa de câmbio de 1 dólar americano para cada 250 trilhões de dólares zimbabuanos. Loucura, né? 😱

Atualmente o dólar americano é a moeda oficial, por assim dizer, mas o Rand Sul-Africano, o Pula da Botswana e outras moedas fortes como o euro e a libra também são bem aceitos em alguns lugares. Ou seja, o Zimbábue é um país sem identidade econômica.

Hoje é possível comprar cédulas de milhões, bilhões, trilhões de dólares como souvenir. Nós conseguimos compra-las nas diversas feirinhas de artesanatos locais que ficam logo na entrada da cidade. Como sempre, é preciso negociar o valor. Nunca pague o primeiro preço que lhe pedirem!

Dolar Zimbabue

Em nosso primeiro dia aproveitamos para conhecer a cidade, que tem uma arquitetura completamente diferente daquela que estávamos acostumados a ver em Tete (cidade onde morávamos em Moçambique). Andamos pelas ruas relativamente limpas, com árvores floridas. Gostamos bastante.

Harare

Rua próxima ao nosso hotel Holiday Inn, no Harare

Rua próxima ao nosso hotel Holiday Inn, no Harare

O safári no Harare

No dia seguinte nós fomos ao Lion and Cheetah Park onde pudemos clicar os leões e leoas bem de pertinho – porque guepardos mesmo (as cheetahs) não tem muitos por lá não…rs.

O parque é enorme e dividido em duas partes: uma área cercada onde ficam os leões e outra área aberta onde outros animais, tais como: girafas, antílopes, gnus, zebras, e elefantes andam livres, leves e soltos em seu habitat natural.

Não se compara a um safári nos parques da Zâmbia ou no Krueger Park na África do Sul, pois a área dos leões é uma área cercada, o que dá a impressão de ser um graaaande zoológico. Mas ainda assim valeu a pena conhecer, pois sempre é maravilhoso observar essas lindezas de pertinho:

Leões Harare

Leoa Harare

Lion Harare

Leões Harare

Hiena Harare

Além dos felinos nós pudemos também conhecer o Tommy, essa “tartaruguinha” que eles afirmam ter 300 anos…. será??? O pessoal do parque jura de pés juntos que essa é a real idade dele.

Tommy turtle Harare

Na área aberta do parque, antílopes, gnus, zebras, elefantes e girafas circulam livremente, vejam as fotos:

Impalas
GnusZebra Harare

Elefantes Harare

Girafa escondida no meio do mato, e olhando pra gente ;-)

Girafa escondida no meio do mato e olhando pra gente!

E antes de voltar à Moçambique aproveitamos para experimentar a cerveja local, a Zambezi. Muito boa aliás!

O Lázaro tem se preparado para escrever uma página especial sobre as cervejas do mundo aqui no blog – em breve teremos novidades 😉

Zambezi beer

Mesmo se sua passagem pelo Harare for rápida (a cidade pode ser apenas o ponto de entrada para sua visita a Victoria Falls, por exemplo), recomendamos que você separe ao menos um dia para conhecer esta charmosa e, ao mesmo tempo selvagem, cidade africana. Uma das principais capitais da África Austral.

Clique aqui para ver mais informações turísticas sobre o Zimbábue.

Veja outros países do continente africano que nós visitamos:

O que fazer na África do Sul

O que fazer no Lesoto

O que fazer na Suazilândia

O que fazer no Malawi

🌎  Acompanhe nossa viagem de volta ao mundo através de nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/casalwanderlustoficial

35 comentários sobre “Safári no Harare, a capital do Zimbábue

  1. Thiago Carvalho

    Amei o post Camila. Somos loucos para fazer um safári e suas explicações estão ótima. Acho incrível como a pechincha é algo vigente em países subdesenvolvidos – o nosso incluso. Parabéns!

  2. Mariliza Domingos

    Adoreii o post Cá !!
    Meu sonho é conhecer um Safari assim, porém o medo faz eu amarelar hehehe.. Coragem!!
    Lindo demais esses serumaninhos, apaixonei.
    Parabéns pelo conteúdo, tinha pouco conhecimento sobre esse lugar. bjsss

  3. Livia Melo

    Nossa, o safári deve ser show, mas juro que o que me chamou mais atenção foi de como o Zimbábue parece ser moderninho! Bacana, hein! E, sim, eu respiraria melhor sabendo que existe uma grade entre eu e o leãozinho… fofo, mas bem longe, kkkk. Adorei as fotos, parece que tá do lado dos animais! Bjoss

  4. Dhebora

    Tô completamente apaixonada pelos seus posts da Africa! A cada post que eu leio a contade de conhecer é ainda maior!! Adorei o safari e a curiosidade econômica! Nem sabia que a moeda lá era o dólar rs

  5. viajei_compartilhei

    Muito legal o post Camila. Um destino bem diferente e com suas dicas ficou tudo bem esclarecido. Esse safari foi bem legal também. Fiquei com inveja branca das notas, faço coleção rs

  6. Zelinda Arêas

    Camila,adorei o post! Na verdade tô adorando esses artigos sobre o continente africano. Traz uma outra perspectiva do que sempre vemos por aí. Começando a olha no mapa a proximidade dessas cidades kkkk
    Mais uma vez, obrigada por compartilhar.

  7. rui batista

    Estou a pensar ir ao Zimbabué (e outros países da região) em novembro… belas dicas. Fico melhor documentado sobre as minhas opções. Abraço e boas viagens!

  8. Alessandra Fratus

    Amei esse artigo! Estou indo pra África do Sul logo mais, ansiosa pra ver essa bicharada de perto!! :)! Fiquei curiosa pra sabe: a cerveja é boa?!

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Ale, nós gostamos muito.
      Na África do Sul peça a Whindoek – da Namíbia – a única cerveja que possui o selo de cerveja alemã fora da Alemanha. Vc vai adorar!
      Bjo

  9. Viviane Carneiro

    Nossa… sou louca para fazer um safari! Adorei ler esse relato. Só aumentou o meu desejo.

  10. Klécia Cassemiro

    Caraca, que experiencia! Eu quero muito fazer um safari, e juro que acho que no dia que eu ficar assim, tao pertinho de um leão em seu habitat natural, vou ter um ataque de emoção e alegria!

  11. Ana Flores

    que post gostoso! Adorei suas fotos. deu pra dar uma viajada junto. To aguardando a coluna das cervejas! Se precisar de ajuda com a degustação, grita hahhaah

    sobre o safari, eu acho super legal e mto mais válido do que aquelas visitas estilo Zoo de Lujan.

  12. Juliana Moreti

    Como assim 100 trilhões de dólares custava 40 centavos de dólar americano em 2008. Coisa de doido mesmo!
    Cada dia tenho mais vontade de fazer um safari! Deve ser uma experiencia fantàstica!
    Otimo post!

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Oscar,
      E no Zimbábue ainda existe a Great Zimbabwe – nós não conhecemos, mas dá uma olhada quando puder – mais um motivo para vc incluir esse país em seus possíveis destinos africamos.
      Abraços!

Deixe uma resposta