Casal Wanderlust

Rotorua, a cidade geotérmica da Nova Zelândia

Rotorua é um paraíso termal fascinante! Com piscinas de lama borbulhante, de cores absolutamente incríveis, gêiseres em plena atividade, fontes geotérmicas e um cheirinho de ovo podre que paira no ar….rsrsrs 😜

Mas calma, o cheiro de “pum” não atrapalha em nada se considerarmos as paisagens absurdamente LINDAS! Mesmo porque, depois de alguns minutos nosso nariz acostuma-se a ele devido a um evento maravilhoso chamado fadiga nasal…rs.

O cheiro ruim deve-se a alta concentração de enxofre que exala por todas as piscinas, crateras, gêiseres e etc.

Rotorua

A Champagne Pool

Rotorua e sua localização

Rotorua está localizada no Anel de Fogo do Pacífico – que é nada mais nada menos que a área responsável por cerca de 90% dos terremotos no mundo! No Anel de Fogo estão localizados 50% dos vulcões existentes em todo o planeta. E a área ainda interfere na incidência dos tsunamis, incluindo aquele que ocorreu no Japão em 2011 e atingiu a usina nuclear de Fukushima.

Em outras palavras, Rotorua está em um dos campos de atividade geotérmica mais ativos do mundo!

Como chegar em Rotorua

Nós fomos de carro a partir de Auckland. São 237 km de distância pela rodovia interestadual. Nem precisamos dizer que a estrada é “um tapete”, né? Super boa! Além disso aproveitamos para conhecer Hobbiton, que fica bem no caminho.

Há um aeroporto em Rotorua. Ele fica a 11 km do Centro. Por lá chegam voos vindos de Auckland, Wellington, Christchurch, Queenstown e Sydney, na Austrália, todos feitos pela Air New Zealand.

Outra opção são as companhias de ônibus Intercity e Naked Bus. Partindo de Auckland a viagem dura 4 horas e valor médio da passagem (ida e volta) custará USD 39.00.

O que se vê por lá?

Paisagens incríveis, basicamente! Mas dentre as diversas atrações vamos listar aqui aquelas que visitamos quando estivemos em Rotorua em 2014. Vamos lá:

Wai-O-Tapu

A 27 km de Rotorua está aquela que, na nossa humilde opinião, é a atração mais surreal, mais colorida, mais fedida e mais incrível de todas: Wai-o-Tapu.

Ao todo são três circuitos diferentes onde é possível visitar cerca de 25 atrações distintas. As trilhas são bem tranquilas e fáceis. Logo na entrada você recebe um folder com os nomes e direções de tudo que há para ver no parque. A maior distância a percorrer são 3 km.

Mapa Wai o Tapu

Mapa do parque

  • Champagne Pool

A “Piscina de Champanhe” é uma das principais atrações turísticas de Wai-o-Tapu. Em uma cratera com 65 metros de largura, a piscina de águas quentes é conhecida assim pelas bolhas produzidas pelo dióxido de carbono, que faz lembrar as borbulhas de uma taça de champanhe.

O lago foi formado há 700 anos em decorrência de uma erupção vulcânica. A cor exuberante das margens (esse alaranjado fluorescente aí da foto) deve-se a presença de bactérias e minerais tais como ouro, prata, mercúrio, enxofre (também responsável pelo cheirinho podre…hahaha), arsênio e etc., dissolvidos na água.

Wai-o-Tapu

Nomeado pelo Trip Advisor como “Um dos 20 lugares mais surreais do mundo”, assim que chegamos lá foi bem fácil entender o porquê…

Waiotapu New Zealand

Os gases que exalam são basicamente dióxido de carbono (CO2) mas também contém uma mistura, em menor grau, de:  azoto (N2), metano (CH4), hidrogênio (H2), sulfeto de hidrogênio (H2S) e vestígios de oxigênio (O2).
Waiotapu

Absurdamente lindo:

Wai o TapuNão sabemos de casos em Rotorua, mas em Yellowstone nos Estados Unidos acidentes com turistas que caem nas águas escaldantes dos lagos vulcânicos não são incomuns. A água é tão quente que sequer os restos mortais poderão ser encontrados em caso de queda. Medoooo!

  • Devil’s Bath

Ou Banheira do Diabo, em Português. Aqui palavras não são necessárias para descrever o verde mais verde que já vimos até hoje. Se bem que a sua cor pode variar de acordo com a época do ano. Quanto mais verde, mais arsênico tem ali.

Devil's BathDevil's Bath Rotorua

  • Artist’s Pallette

Ou Paleta do Artista, em Português. Do ladinho da Champagne Pool as cores desta atração vão mudando conforme o avançar das águas que transbordam da piscina.

Artists Pallette

  • Panoramic View

A Vista Panorâmica ao final da trilha, onde é possível, como o nome já diz, ter uma visão ampla de boa parte do parque.Panoramic View Wai o Tapu

Endereço: Thermal Wonderland, 201 Waiotapu Loop Rd, RD3, Rotorua Central, Rotorua, 3073, New Zealand.

Os valores dos tickets são: Adultos USD 24.00. Crianças USD 8.00. Ainda há a opção do ingresso família por USD 58.00 – valor para dois adultos e até três crianças.

Te Puia

A 5 minutos do centro de Rotorua está o Te Puia. O lar do Instituto de Arte Maori da Nova Zelândia. Um lugar onde você pode ver um Kiwi ao vivo (não a fruta, o animalzinho símbolo do país), e onde fica o mundialmente famoso Pohutu Geyser, o maior gêiser ativo do hemisfério sul. Uma das atrações mais fotografadas de Rotorua!

Te Puia

O lendário Gêiser Pohutu foi recentemente classificado entre os “TOP 5 Geysers” do mundo pela Lonely Planet. Entrando em erupção a uma altura de 30 metros até 20 vezes por dia. As erupções podem durar de alguns minutos a vários dias. Em um caso raro entre 2000 e 2001, o Pohutu ficou em erupção durante 250 dias.

Te Puia Rotorua

O processo de erupção de um gêiser se inicia quando a água da chuva começa a ferver e criar vapor, devido ao calor intenso do subsolo de rocha fundida. A pressão aumenta dentro da câmara subterrânea até que finalmente essa pressão força o caminho para cima, lançando através do gêiser jatos de água e vapor que chegam a 30 metros de altura.

Geyser Te Puia

O local possui ainda diversas atrações, inclusive números de dança que mostram a cultura Maori. Os valores oscilam de acordo com as atrações que você pode optar por conhecer. O valor do day pass é de USD 36.00 para adultos. Crianças pagam USD 18.50 e o ingresso para família custa USD 100.00.

Maori

Quem acompanha o nosso blog já deve ter lido a história da viajante que ficou sem bateria na câmera e não pôde fotografar parte da visita a Petra. Adivinha quem repetiu a dose em Rotorua??? Euuuu!!! 😤

Pois é! Para maiores informações sobre o Te Puia clique aqui. Tem muita coisa bacana para ver por lá, especialmente para aprender mais sobre a cultura Maori. Os Maoris são o povo indígena da Nova Zelândia, eles são Polinésios e compreendem cerca de 14 por cento da população do País. Acredita-se que os Maoris migraram da Polinésia em canoas por volta do século 9 ao século 13 dC.

Então: Ka kite anō! – Que na linguagem Maori significa: Até logo!  😉

24 comentários sobre “Rotorua, a cidade geotérmica da Nova Zelândia

  1. Analuiza (Espiando Pelo Mundo)

    oi Camila… esse texto precisa ser degustado lentamente, pois acho que nunca vi tanta paisagem diferente junta. Tenho, que concordar com o termo utilizado pelo Trip Advisor – surreal – para explicar tantas cores e nuances e aspectos, com todos aqueles gases…

    Ao vivo as cores são tão intensas quanto nas imagens?! Ou mais ainda?

    Acho que bonito seria pouco para descrever esses lugares que você apresentou: intrigante? inspirador? interessante? Não sei, vou tentar definir melhor quando visitar, porque Nova Zelândia acaba de entrar em minha lista de lugares que quero conhecer antes de morrer. Ou depois, se for o caso! 🙂

    No Atacama, nos geysers del Tatio ficamos sabendo que pessoas haviam morrido nas águas borbulhantes e ferventes, por isso alguns lugares tinham uma barreira. É louco imaginar que nem os restos mortais são encontrados né?!

    beijocas

    1. CASAL WANDERLUST Autor da Postagem

      Nossa Analuiza, que delícia de comentário! MUITO obrigada! De fato faltam palavras para descrever esse lugar. Foi o mais surreal que vimos até agora. E acredite: ao vivo consegue ser mais incrível ainda.
      Estamos planejando uma viagem para o Atacama, no segundo semestre. Vou pegar umas dicas no seu blog! Beijos!

  2. Amilton

    Caramba, que lugar fantástico! E ainda por cima com águas termais?? Quanta coisa que eh não fazia nem ideia que podia encontrar na Nova Zelândia! Morro de vontade de visitá-la

  3. Juliana Moreti (turistando.in)

    Otimo post!
    Sou tao fã de paisagens coloridas que foi impossìvel não amar esse local! Nunca tinha ouvido falar e certamente estarà na minha lista se um dia eu for para esse outro lado do mundo!
    Confesso que vc citou tanto o enxofre e outros elementos quìmicos que cà fico pensando como deve ser o cheiro deste local… hehehehehe

Deixe uma resposta